Peso pesado

Em seminário realizado no Othon Palace, o presidente do SinffazFisco, Unadir Gonçalves e Marcos Vinicius Bolpato, diretor jurídico da Febrafisco
Foto: Edy Fernandes

Peso pesado
Pela Lava Jato, em dezembro de 2016, Cláudio Melo Filho, ex-diretor da Odebrecht, afirmou que a empresa destinaria R$ 10 milhões para o PMDB. O dinheiro seria entregue a Eliseu Padilha. O amigo pessoal do presidente Michel Temer e ex-assessor da Presidência da República, José Yunes, confirmou que o ministro lhe telefonou em 2014 pedindo que recebesse uma entrega em seu escritório de advocacia.

Peso gostoso
O hilariante ex-deputado, Paulo Ferraz, contou ao titular da coluna que associou o caso Padilha ao assalto ao Banco Central. Aí resolveu quantificar volume de notas (velhas e novas) em quilos e metros cúbicos. Foi ao banco e sacou R$150 mil que pesaram exatamente 3,055 kg.

Peso valioso
Assim, calculou que R$ 1 milhão pesa 20,366 kg. Este peso exigiria,  no mínimo, um carrinho de mão para ser transportado. Continuando os cálculos, os supostos R$ 10 milhões, que estariam no envelope deixado no escritório de Yunes, mostraram-se uma impossível montanha.  

Peso e medidas
Tinha algo errado. Obviamente uma montanha de dinheiro não caberia nem se o envelope fosse de Maomé. Os R$ 10 milhões pesariam 203,66 kg, assim, exigiriam um vagão de trem pagador como transporte. Não satisfeito, Ferraz refez os cálculos, desta vez, em metros cúbicos e só conseguiu imaginar uma cena, bem diferente de um envelope: Tio Patinhas nadando numa piscina de dinheiro. Desta forma, na próxima vez, se houver, a entrega deveria acontecer não num escritório, mas num parque olímpico.

A superintendente do Shopping Cidade, Luciane Starling, recebeu o Prêmio Lide de Varejo, Consumo e Shopping Center na categoria Excelência em Tenant Mix
Foto: Divulgação

Curtas & Finas


* Completando o suspense policial com Padilha, Yunes, Odebrecht e envelope, o que se está apurando, através de delatores é que montanhas de dinheiro eram entregues dentro mochilas em bares e bordeis. O roteiro está virando comédia!

*A performance da Guarda Municipal, domingo último, na Lagoa Seca, Belvedere, deu o que falar. Quem presenciou a legião oriunda de uma van, com oito elementos, à paisana, na porta de um dos prédios locais, chegou a acreditar tratar-se de uma séria ocorrência.

Rapidamente desmascarou-se a trama: pura encenação. Uma ação de marketing relâmpago para vender a ideia de falsa segurança às centenas de habitués locais.

Em 15 minutos, a fotografia dissolveu-se, não deixando um só elemento operante para cumprir a missão tão esperada pela população.

*O BH Shopping promove, neste domingo o Ride Experience, um super evento de ciclismo indoor. 400 pessoas vão se divertir pedalando com uma das equipes mais bem conceituadas do Brasil, a Ride for Life.

200 bicicletas em duas aulas de 60 minutos cada, a partir de 09h no estacionamento do piso Mariana.