Paulo Navarro | terça-feira, 9 de junho de 2020

O reserva moral Paulino Cícero de Vasconcelos com o neto Daniel, vendo a “banda passar”, da varanda de seu aconchego no Belvedere

Foto: Arquivo pessoal/Divulgação

Cristina Medioli e Lena Brandão, na foto com Luiza Medioli, abraçaram, com vontade, a campanha de doação de alimentos e cobertores para animais de rua, causa que sempre amaram. Quem quiser ajudar, basta entrar em contato pelo telefone 99981-8923. Vamos colaborar!

Foto: Arquivo pessoal/Divulgação


Paisagens urbanas

Cada um vê a atualidade pelo próprio prisma: otimista, pessimista ou simplesmente realista. Tem gente, com razão, dizendo que, “quando o mundo está caindo, o melhor a fazer é soltar a alça que nos prende a ele”. Outros veem Belo Horizonte como terra devastada e o local ideal para abrigar um belo cemitério vertical. E tem gente que, mesmo usando máscara, continua vendo BH e o mundo com outras lentes, lentes mais rosas.

Visões urbanas

Lentes de “La Vie en Rose”, apesar de tudo. Lentes de óculos querendo ser binóculos ou luneta para ver lá na frente, outro novo, azul e belo horizonte. Lentes de gentes que, em meio à loucura, veem famílias recuperando os tempos perdidos, andando de bicicleta, todos juntos. Mais que juntos, unidos. É o tal do limão que vira limonada. O tal de usar lenço para acenar e não para chorar ou dar adeus.


Bela Lima

O juiz aposentado Juarez Azevedo, humanista de carteirinha, é pré-candidato a prefeito de Nova Lima. É a grande novidade da eleição na cidade. Pela experiência em lidar com pessoas, pela retidão e possibilidade de realizar uma gestão eficiente, transparente, justa e humana. Sorte de Nova Lima ter um candidato como Juarez.


Novo normal

O professor e criminalista do escritório Décio Freire Advogados, Fábio Antônio Tavares, após sua primeira experiência com a sustentação oral, em julgamento virtual, de processo criminal em São Paulo, afirmou: “Não há como voltar, é uma nova era. Perde-se menos tempo em deslocamentos, pode-se aguardar o ato no escritório ou em casa sem o desconforto das abarrotadas cortes de justiça do país, economiza-se em tudo”.

Novo tempo

“Uma maravilha da tecnologia que deve ser apurada para se espalhar por todo o país”. O mesmo advogado, semana passada, participou de uma live com o ex-ministro Eros Grau, o presidente do TRE/MG, desembargador Rogério Medeiros, e o advogado Décio Freire. Fabio lembrou que Eros falou de sua casa, em Tiradentes, apreciando seu cachimbo. O que seria improvável e impossível numa corte.

Novo espaço 

Já Fábio Tavares estava em sua casa, em São Paulo; o desembargador Rogério, no TER; e Décio, do escritório de BH. “Podíamos imaginar um encontro desses, para discutir o conflito entre os poderes da República, seis meses atrás? Foi tudo muito rápido, mas não há volta!”. Isso é, no mínimo, economia de tempo que, cada vez mais, é dinheiro.

Novo eterno 

Sem esquecermos do dinheiro mesmo, o dinheiro físico que está sendo economizado, poupado em passagens de avião, hotéis e restaurantes. Bom para as empresas e profissionais envolvidos. Péssimo para companhias aéreas, hotéis, bares, restaurantes e comércio, que, com certeza e criatividade, terão que se reinventar.


Selo conquistado 

O Aeroporto Internacional de Belo Horizonte celebrou o 5 de junho, Dia do Meio Ambiente, com a conquista do selo de Aeródromo Sustentável, nível avançado da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Pontuação de 86,52%. Ficou em segundo lugar, entre os 23 aeródromos avaliados na pesquisa. O terminal sempre busca colocar em prática ações que possam contribuir para reduzir a emissão de poluentes, promover o desenvolvimento sustentável da comunidade e preservar os recursos naturais.

Selo merecido

Assim, as ações de sustentabilidade adotadas pelo aeroporto, inclusive, foram reconhecidas na primeira edição do Projeto Aeródromo Sustentável da Anac. Diariamente, o setor de meio ambiente do aeroporto realiza diversas ações: gestão de resíduos por meio de reciclagem, redução de plástico e compostagem acelerada. E mais: proteção à biodiversidade, incluindo a fauna e a flora da região; gestão de carbono, para minimizar a emissão de gases de efeito estufa; e consumo consciente de água e energia.


Artesão a um clique 

A Central Mãos de Minas lançou o programa “Encontre um artesão perto de você!”. Basta clicar seu CEP e escolher o segmento (decorativo, artistas, alimentos etc.), no Google Maps, para conhecer todos os artesãos vizinhos. Boa maneira de valorizar a mão de obra local e ajudar o artesão artista que, como você, também está em casa de quarentena. E podemos achar artesãos fora da sua área, bairro ou cidade. O endereço é http://www.maosdeminas.org.br/artesaos.