Paulo Navarro | terça-feira, 8 de dezembro de 2020

A saltitante, luminosa e criativa Juliana Grillo

Foto: Edy Fernandes

Imagine Lennon

Hoje faz 40 anos que John Lennon foi assassinado por um idiota violento, na porta de seu apartamento, em Nova York. Assim, uma homenagem bonita, inteligente e mineira ao mais famoso dos Beatles. Na “Canção do Novo Mundo”, Beto Guedes pergunta: “Quem souber dizer a exata explicação, me diz como pode acontecer. Um simples canalha mata um rei, em menos de um segundo. Oh! Minha estrela amiga, por que você não fez a bala parar?”.

Imagine Jobim

Dia cruel para a música, este 8 de dezembro. Em 1994, logo, há 26 anos, também em Nova York, morria Tom Jobim, nosso Maestro Maior, dono da mais linda música brasileira e assim homenageado pelo amigo, fã e parceiro Chico Buarque: “Meu maestro soberano foi Antônio Brasileiro. Foi Antônio Brasileiro quem soprou esta toada, que cobri de redondilhas, pra seguir minha jornada e com a vista enevoada, ver o inferno e maravilhas”.

 

Fartura de talento, com Morena Leite e Rodrigo Ferraz

Foto: Divulgação/Plataforma Fartura

Fartura na pandemia

Para organizar “aquele” festival simultâneo em todo o Brasil, a Plataforma Fartura conta com um time campeão mundial de curadores em diversas áreas. Enquanto os talentos da chef Morena Leite pesquisam e selecionam os chefs que participarão em São Paulo, Porto Alegre e Belém; a jornalista Carolina Daher se encarga de escolher participantes de Belo Horizonte, Fortaleza e Brasília.

Fartura especial

Quem busca produtos para a Mercearia Fartura é Glenio Martins – o público poderá comprar de produtores de todo o Brasil. As lives musicais são responsabilidade de Pedro Crivellari. E o resultado destes caprichos estará disponível ao público entre os dias 11 e 13. Informações das ações presenciais, em 30 restaurantes nas seis capitais brasileiras e a programação online no site farturabrasil.com.br.

Fartura saborosa

Por falar na Plataforma Fartura, do incansável e criativo Rodrigo Ferraz, ele também tem outra gostosa novidade. Sua clássica Cervejaria Albanos lança Coffee IPA, no projeto “Da Origem ao Copo”: a busca de vários sabores característicos de Minas para desenvolver novas receitas de cervejas. Agora é a vez de lançar o terceiro rótulo com um ingrediente muito popular entre os mineiros, o café.

Fartura em grãos

A Albanos Coffee IPA, criada em parceria com a Academia do Café, já está disponível no Hub Cervejeiro Albanos Sion, no Albanos Lourdes e outros pontos de venda, em edição limitada, como chope. Para a criação foi utilizado o Café Topázio, produzido por Bruno Souza (4ª geração de cafeicultores da mesma família). Os grãos vieram diretamente da fazenda da marca, no cerrado mineiro, a 1.190 metros de altura.

Fartura líquida

O chope tem como base o estilo India Pale Ale (IPA), caracterizado pelo amargor acentuado, devido à concentração de lúpulo, o aroma frutado e o frescor. O café utilizado foi extraído a frio, método conhecido como cold brew, e integrado à etapa de maturação da cerveja, preservando assim suas características frutadas, cítricas e herbais.

Fartura original 

Além de traduzir os sabores mineiros em forma de cerveja, o projeto “Da Origem ao Copo” tem a missão de valorizar o pequeno produtor. A agricultura familiar representa 38% do valor bruto da produção agropecuária do país; 4,4 milhões de famílias agricultoras trabalhando. Só em Minas, temos 350 mil propriedades familiares. Assim, a Cervejaria Albanos fomenta o desenvolvimento socioeconômico do estado. Loja virtual: http://loja.albanos.com.br/.

Fartura acadêmica

E por falar neste novo e mesmo assunto, cada amante do café tem o seu favorito. O que não o proíbe de experimentar novos sabores e texturas. Por isso, a missão mais que possível da Academia do Café é a busca de novidades. Sua nova safra traz cafés para lá de Marrakech. Estão disponíveis aos paladares mais exigentes os rótulos Bourbon da Débora, Mokinha do Sheik e Blend da Hora, tanto pelo e-commerce quanto na cafeteria.


Curtas & Finas

* Entre as novidades da Academia do Café está o mesmo Bourbon da Débora. A lavoura foi plantada na fazenda Boa Esperança há quatro anos. Débora Fortini, uma das sócias da Academia do Café, explica que, em um primeiro momento, houve um pouco de resistência porque o forte do Bourbon não é a quantidade. “Mas o resultado na xícara é sempre muito prazeroso”.

* Voltando ao Festival Fartura: no dia 5, a organização enviou menus para alguns convidados finalizarem o jantar em casa. “Merci”! O projeto Fartura tem a solidariedade como uma de suas características. Por isso, foi criado o Fartura de Amor. Os 30 chefs se reúnem para cozinhar para quem mais precisa. Em BH, cozinharão juntos mais de duas mil refeições doadas à população carente. A programação online? No site da Plataforma Fartura: farturabrasil.com.br.

* Réveillon Vai Ter Samba, com Rodriguinho, Akatu, Hott e Pedro Castelli, no Mix Garden. Evento, 100% open bar e open food, com todas as medidas preventivas à Covid-19.

* A nova publicação da Crivo Editorial aprofunda na intimidade de diversas mulheres que, embora ficcionais, poderiam ser qualquer mulher. “Diário de Mulheres – 33 relatos sobre amor, sexo e traição”, da psicanalista Beatriz Vasconcelos Gama, dá voz ao que nunca é exposto. O livro traz histórias ficcionais de mulheres, explorando parte do universo feminino, suas vidas e experiências íntimas.

Beatriz Vasconcelos Gama explica que toda mulher vai se identificar com as passagens: “É muito do que vivemos na nossa história. Somos muitas, todo contato com outras mulheres influenciou no que nos tornamos. E no que nos tornaremos, enquanto vamos construindo nossa fala, saber, verdades e muitas mulheres dentro da gente”.