Paulo Navarro | terça-feira, 25 de fevereiro de 2020

Coloridas colorindo a coluna nesta terça-feira de Carnaval: Luiza e Ludmila Gondim

Foto: Eugênio Gurgel


Belo galope

Foram 320 cavaleiros e amazonas de Minas disputando a primeira etapa da Copa Minas de Hipismo 2020, nos dias 15 e 16, no Centro Hípico Chevals. Dividiram a pista em provas para todas as categorias. “O número de inscritos na abertura foi 45% maior do que na mesma etapa do ano passado, mostrando que o hipismo mineiro tem muito fôlego pela frente”, comemora o presidente da FHMG, o cavaleiro Rodrigo Sarmento.

Belo cenário

Um dos pontos altos do fim de semana foi a abertura do Minas Champions League. Com a participação de todas as dez equipes e seus cavaleiros, o desfile encantou a todos pelo entusiasmo dos participantes. “Foi um espetáculo!”, resumiu José Maria Peixoto, um dos espectadores.

Belo evento

E a próxima etapa da Copa Minas já tem data marcada! Será no Cepel, dias 18 e 19 de abril, a partir das 8h. “Já prevemos mais emoção e disputas acirradíssimas! Não percam e venham se emocionar com percursos de tirar o fôlego”, Sarmento. Bom programa.


Malvadeza programada 

Obsolescência planejada ou programada! Sabem o que é? Uma técnica utilizada por fabricantes para forçar a compra de novos produtos, mesmo que os que você já tem estejam em perfeitas condições de funcionamento. Ela consiste em produzir itens já estabelecendo o término da vida útil deles. Esse conceito surgiu entre 1929 e 1930, tendo como pano de fundo a Grande Depressão, gerando a produção em série e o consumismo. Mais atual, impossível. Produto com morte anunciada para comprarmos outro.

Malvadeza adotada 

Na Grande Depressão, foi um remédio para recuperar a economia do mundo entre 1929-1939. Hoje, é para gerar lucro, fabricando coisas inúteis e lixo. Um caso emblemático foi o Cartel Phoebus, em Genebra, com as principais indústrias de lâmpadas da Europa e EUA, reduzindo custos e a expectativa de vida das lâmpadas de 2,5 mil horas para mil horas.


Curtas & Finas

* Ainda sobre a obsolescência planejada: por isso, hoje, “tudo é de plástico” e “é mais fácil comprar outro que mandar consertar”.

Uma das vozes que alerta para os perigos dessa prática é a do espanhol Benito Muros, fundador da OEP Electrics e do movimento Sem Obsolescência Programada (SOP), com três objetivos...

“Difundir o que é a obsolescência programada, colocar no mercado mais produtos com duração mais longa e tentar unir todos os movimentos sociais para mudar o modelo econômico atual”.

* Brasil da dengue e outras doenças medievais ainda não nos brindou com coronavírus.

Minas, com todas as chuvas e o perigoso contato humano de Carnaval, também não. Por enquanto.

“O mais importante são barreiras para evitar o contato dos casos suspeitos”, explica a médica coordenadora do Serviço de Epidemiologia da Rede Mater Dei, Silvana de Barros Ricardo.

“É importante que a própria pessoa esteja atenta ao seu histórico de viagens e sintomas e, em caso de suspeita, procurar ajuda”.

* Correção: Fernando Cardoso foi presidente do CDL Jovem em 2017-2018. Hoje ele é coordenador estadual do CDL Jovem e também vice-presidente do CDL BH.

O atual presidente do CDL Jovem é Rafael Rocha.