Paulo Navarro | terça-feira, 25 de agosto de 2020

O futuro hoje, com mãe e filhos, Lara, Cássia e Lucas Papazoglu

Foto: Edy Fernandes

O futuro hoje, de novo, com mãe e filha, Lorena e Gabriela Mattos

Legenda: Edy Fernandes

Adriana Coelho, em todos os tons da beleza e em noite gastrô no condomínio Vila Castela

Foto: Arquivo Pessoal

Resumo colorido

Nossa querida e infalível Casacor Minas anuncia a primeira edição do projeto “Janelas Casacor”. A principal vitrine de arquitetura das Américas prepara debates e reflexões sobre o morar contemporâneo, mudanças em curso e o conceito do “novo morar” pós-pandemia. Recursos tecnológicos e digitais para encurtar distâncias, potencializar a experiência dos participantes, com segurança e responsabilidade na realização e na convivência.

Túnel colorido

Passemos aos detalhes que fazem a diferença e explicam tim-tim por tim-tim. Com mais de 25 anos em Minas e extensa contribuição à arquitetura, design e áreas afins, a Casacor movimenta diversos segmentos em prol do morar bem, com ou sem Covid-19. Retomar essa reflexão sobre as pessoas e seus espaços de viver e conviver é, mais que nunca, medida obrigatória, mas prazerosa.

Janela colorida

Daí as inéditas “Janelas Casacor”. Projeto admirável, esbanjando modernidade, para aprofundar a experiência de visitação a ambientes em formato “de bolso” espalhados pela cidade: o Centro Cultural Banco do Brasil – CCBB-BH e lojas disponíveis da rede Multiplan (DiamondMall, Pátio Savassi e BH Shopping), transformando as vitrines em janelas abertas para uma nova visão de mundo.

Colorida e lateral

O projeto “Janelas Casacor” propõe uma abertura física e digital para expor as reflexões do nosso tempo e também para acessar o futuro, dividindo angústias universais relacionadas a este período conturbado e atípico, assim como debater ideias deste tal novo futuro. E vejam que passado e futuro só existem na ficção científica. O melhor que está tendo é o presente. Para isto, profissionais de arquitetura, design, paisagismo; além de artistas, chefs e outros agentes da cena cultural.

Lateral e interior

Juntos, articulando ambientes, instalações, experiências digitais em 3D e vídeos, compondo uma janela com vista para o interior das casas. Um mergulho literalmente profundo em soluções criativas para nossas necessidades em relação à casa pós Covid-19, inovando, reinventando e nos adaptando ao novo mundo que já estamos vivendo.

Interior e social

Entre os espaços já confirmados, apresentação “pocket” da “Mostra 100% Minas”, projeto da arquiteta Isabela Vecci; exposição fotográfica autoral, do fotógrafo Jomar Bragança, reunindo capturas de ambientes, edificações e projetos arquitetônicos, que serão comercializadas e terão o valor inteiramente revertido para apoiar projetos sociais. E mais, a seguir.

Interior e planetária

Uma intervenção no Centro Cultural Banco do Brasil – CCBB-BH assinada pelo experiente Pedro Lázaro, além da ocupação da Mineiraria, que será capitaneada pela chef Agnes Farkasvolgyi, relacionando a gastronomia mineira à temática global da iniciativa.

Curtas & Finas

* Ainda sobre o “Janelas Casacor”. Todo o projeto foi concebido, produzido e pensado da forma mais segura e responsável. O uso de recursos digitais, alinhados a uma experiência empírica e presencial, possibilita quase o infinito.

Modos inovadores de participar e frequentar as atividades, encurtando distâncias e promovendo ações impactantes. O resultado, entre 18 de outubro e 15 de novembro, incluindo a abertura de um novo leque de experiências e oportunidades de negócios.

Tudo continua em 2021, reforçando a Casacor como a mais importante mostra de arquitetura, design de interiores e paisagismo das Américas. Parabéns à Multicult, de Juliana Grillo e Eduardo Faleiro.

* Parabéns também à Casa Fiat de Cultura, com reflexões sobre modelos urbanos de grandes cidades em cenário de pós-pandemia. A palestra “Cidades inteligentes para quem?” reforça necessidade de resgatar valores arquitetônicos propostos por Da Vinci, no século 15. As ideias do mestre italiano Leonardo da Vinci continuam a inspirar e surpreender especialistas de diferentes áreas.

Dia 28, às 9h, a Casa Fiat de Cultura, o Istituto Europeo di Design (IED) e o Consulado da Itália em Belo Horizonte realizam “Cidades inteligentes para quem? Um outro Renascimento para as cidades do futuro”. Ainda no século 15, o gênio, visionário, artista e inventor desenvolveu preceitos para a “cidade do futuro”.

Com as arquitetas Carlotta Pinna e Graziela Nivoloni, o evento integra o ciclo de palestras “Smart Cities, Smart Citizens” e terá transmissão no YouTube da Casa Fiat de Cultura, com inscrição gratuita pela Sympla.

E porque nunca ficou-se tanto tempo em casa, a palestra abordará a necessidade de repensar a lógica urbana. Reflexões sobre as premissas exploradas por Leonardo da Vinci, no fim do século 15. Para ele, a cidade ideal seria vislumbrada como um organismo vivo, em que beleza arquitetônica e funcionalidade são combinadas com o atendimento às necessidades diárias da população.