Paulo Navarro | terça-feira, 18 de junho de 2019

Em coquetel de inauguração da CVC no DiamondMall, a gerente geral da loja, Lorena Melo, emoldurada por Joanna e Diogo Martins

Foto: Arquivo pessoal/Divulgação

Surpresa perigosa

Falemos dos pecados da Concessionária BR-040. Entre BH e Rio, temos não viadutos, mas duas pontes, que servem como funil. Na altura de Ouro Branco e Congonhas. Passagens perigosas porque afunilam as quatros pistas da BR-040, causando enormes congestionamentos. O motorista vem com a cabeça focada, calculando em quatro pistas e, de repente, numa ponte, o trecho converte-se em duas magras pistas.

Surpresa indecente

Um desabafo já célebre: “A corrupção é um crime violento praticado por gente perigosa. É um equívoco supor que não seja assim. Corrupção mata. Mata na fila do SUS, mata na falta de leitos. Mata na falta de medicamentos. Mata nas estradas que não têm manutenção adequada...”.

Surpresa incompreensível

Esse desabafo do ministro “exceção” do STF, Luís Roberto Barroso, em seu voto sobre o indulto de Natal, em dezembro de 2018, rima com nosso tema acima. Sábias palavras, mais que sensatas. Esses dois trechos da BR-040, entre infinitos outros problemas em nossas rodovias, matam.

Surpresa criminosa

Barroso fala que a corrupção é a mãe de incontáveis males, dando o exemplo da corrupção nas estradas que não têm manutenção adequada. Não só a imprudência de alguns motoristas mata, mas pontes repentinamente estreitas, buracos e crateras; quebra-molas e pistas sem pintura, sinalização falha ou inexistente. O Estado deveria indenizar essas vítimas.

Fez muito bonito

Sexta, dia 14, o arcebispo de BH e presidente da CNBB, Dom Walmor Oliveira de Azevedo, foi um dos palestrantes nos dez anos do evento Conexão Empresarial, no Alphaville do Minas Náutico. Entre os palestrantes, Salim Mattar, Anderson “Arezzo” Birman, e o ministro das Minas e Energia, Bento Albuquerque. Carimbando a importância da data, a cereja do bolo, a presença do governador Romeu Zema. O almoço foi assinado pelo Club do Chef – leia-se Massimo Bataglini. A programação prosseguiu no sábado.

Curtas & Finas

* O presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, deputado Agostinho Patrus, convida para a homenagem aos 120 anos da Santa Casa BH. Dia 24, às 20h, no plenário Juscelino Kubitscheck, na ALMG.

* Ainda bem que o dia 5, de junho e do Meio Ambiente, não termina. Já podemos ver, literalmente, crescerem os “frutos” do projeto BH Eco Shopping, desenvolvido pelo BH Shopping, há 5 anos.

O programa reaproveita o lixo gerado na Praça de Alimentação e o resíduo verde do mall (plantas que seriam descartadas), transformando tudo em fertilizante orgânico.
Atualmente, o fertilizante orgânico é utilizado nos jardins e nas praças adotadas pelo shopping: 61 mil m² de área verde.

* Dia 4 de julho, às 19h, na Academia Mineira de Letras, a comemoração dos 75 anos dos Hospital da Baleia.

* Parabenizamos a empresária Joia Senedese (Clube da Joia), que comemora seu aniversário em evento na P.S. Galeria, dia 25.