Paulo Navarro | terça, 25 de maio de 2021

A eterna "primeira hippie do Brasil", Dona Olímpia de Ouro Preto. Foto: Arquivo Público

A mulher

Recebi uma interessante, estranha e anacrônica lembrança, sobre a mítica personagem, D. Olímpia de Ouro Preto, musa de Fernando Gabeira, no livro “Sinais de Vida no Planeta Minas”. São seis fotos e este texto: “...O compositor (poeta, diplomata triste e amoroso profissional) Vinicius de Moraes disse certa vez que um papo com Dona Olímpia merecia uma viagem a Minas. A menina rica, neta do Marquês de Paraná, nasceu em 1888”.

A lenda

“Aos 40 anos (Olímpia) transformou as ruas em seu espaço de vida. Dizem que por uma frustração amorosa, passou a fazer parte de um mundo lúdico, cheio de imaginações. (Na verdade era provavelmente lésbica e teria sido envenenada). A ‘linda morena’ – como era chamada na juventude – rompeu barreiras, foi excluída, discriminada. Foi também considerada por Rita Lee como a primeira hippie do Brasil”.

O mito

“Levando alegria, transmitindo uma paz em conflito com seus delírios, misturava (vivia) dados históricos de várias épocas e criava histórias interessantes nas mentes dos turistas, numa linguagem que demonstrava cultura aliada à fantasia”. Provando tudo isso, continuar uma lenda viva, tantos anos depois de sua morte e neste texto anônimo, aqui está ela, Olympia Angélica de Almeida Cotta, nos encantando, em pleno 2021 de pandemia.

Show de sorrisos e alto astral com Fantine Godoy e Du Monteiro. Foto: Edy Fernandes

Bond Boca

Nosso amigo e leitor, Dr. Rodrigo Teixeira, anuncia o 5º Congresso Brasileiro de Disfunção Temporomandibular - DTM e Dor Orofacial – CBDOR, do dia 27 ao 29. O congresso ocorre a cada dois anos, será “online” e em formato “muito legal”, com tradução simultânea e várias participações internacionais, além dos mestres profissionais de todo Brasil.

Bond tudo

Dor Orofacial é a dor associada a tecidos moles e mineralizados (pele, vasos sanguíneos, ossos, dentes, glândulas). Pelo terceiro ano consecutivo Rodrigo Teixeira faz parte da coordenação, com muito carinho e dedicação para entregar o máximo de qualidade. “Se algum colega se interessar basta acessar nesse link”.

Leite bom

Dia 8 de maio, Dia Internacional da Cruz Vermelha Brasileira, a filial Minas Gerais lançou oficialmente a Campanha de Doação de Leite Humano para impulsionar o volume de doações para o Banco de Leite Humano do Hospital Sofia Feldman. Desde o início da pandemia, os índices estão cada vez mais baixos.

Leite fundamental

A secretária geral da Cruz Vermelha Brasileira em Minas, Cristiane Monteiro, explica que, nesta campanha, a instituição convida a população a doar o maior número de potes de vidro de 250ml a 500ml com tampa plástica, recipientes ideais para armazenar o leite humano doado. Potes sem tampa também podem ser doados.

O vereador Léo Burguês entregou o Título de Cidadão Honorário de Belo Horizonte, ao presidente do PIC, Wilson Alvarenga de Oliveira Filho, por sua expressiva trajetória na Capital mineira. Foto: Arquivo Pessoal

Curtas & Finas

*Continua Cristiane Monteiro da Cruz Vermelha Minas: “Mais uma vez viemos convocar a participação das pessoas para nos ajudarem nessa campanha”.

“Campanha que tem como objetivo salvar vidas de recém-nascidos no Sofia Feldman”.

De acordo com os profissionais do Banco de Leite Humano do hospital, um pote de leite humano doado pode alimentar até 10 recém-nascidos por dia.

Os potes podem ser entregues na sede da instituição, na Alameda Ezequiel Dias.

*A Skol Beats busca fãs como embaixadores da marca por um ano e também vai lançar um reality show.

*A Santa Casa BH em nova etapa, levando tratamento de qualidade aos pacientes oncológicos.

Dia 21, o maior hospital de Minas inaugurou o Instituto de Oncologia; o melhor atendimento para milhares de pessoas, contra o câncer.

*A clínica NEO Oftalmologia - Unidade Vila da Serra, chega à Grande BH, com alto padrão, equipe multidisciplinar e atendimento personalizado.

O NEO Vila da Serra é a concretização do desejo compartilhado por oito amigos.

Médicos oftalmologistas que, há muito, trabalham juntos, agora, num espaço para praticar o cuidado de saúde do jeito em que acreditam.

*A mineira Renata Bicalho mora há quase seis anos na Costa Rica; o que não a impediu de lançar, "O Jardim de Cloe" também em português.

O livro infantil, disponível em três idiomas, une tecnologia e literatura para inspirar o pequeno leitor a realizar sonhos e enfrentar os medos.

Link de venda do livro: https://amzn.to/3vnK0uT