Paulo Navarro | terça, 15 de junho de 2021

CPI do Circo

Tivemos o renovado prazer da companhia do deputado Fábio Ramalho, no fim de semana, em um café da moda, no Belvedere. Sobre a conclusão dos trabalhos daquela ópera bufa de agressividade, teatro de fantoches, a CPI da Covid-19. Sobre a CPI do Senado, que deveria ser chamada de “Covidão” em estados e municípios, Ramalho concluiu: “Vai dar em nada! O povo quer vacinar e comer. O procurador Aras é equilibrado e conhece o momento do país.”

A exuberante e estonteante Maria Cláudia Cordeiro, que sabe tudo de Turismo, indicou-nos o descolado restaurante Petruccio, em Tiradentes. Foto: Arquivo Pessoal

Ecos de Tiradentes

Através da amiga Maria Cláudia Cordeiro, fomos apresentados, virtualmente, por enquanto, ao Petruccio Boteco Arte dos paulistas Fernando Paulo Dias e Peter Fedewicz, em Tiradentes. Paulistas desbravadores, vindos de Fort Lauderdale, em 2010. Primeiro, a dupla abriu um bar no Bicinho, distrito de Prados. O nome Petruccio veio do apelido do Peter quando criança.

Ecos da vida

Dois anos depois o bar foi para o Largo dos Malas, no centro de Tiradentes, para, finalmente, em 2016, ser instalado na zona rural a três quilômetros do centro histórico. Peter dentista, “Bond Boca”, hoje, é o responsável pelos drinques. Fernando, designer de interiores, assumiu a cozinha. Mas onde fica Maria Cláudia, nesta história, depois de anos em Nova York e um ano em São Paulo?

Ecos do charme

Ela fica em sua natal São João Del Rei, mas desde que conheceu o Petruccio e os “meninos”, há 10 anos, Maria Claudia teve a certeza de que os acompanharia em todos os endereços. Ambiente descontraído, alcova ideal para boas conversas e risadas “Excelente pra comemorar momentos especiais como já fiz no meu aniversário! Um dos meus lugares prediletos no mundo da gastronomia!”. Depois desta declaração, ela merece um drinque ou sobremesa com seu nome! Tipo: @mariaclaudiainbrazil.

Agora, os responsáveis pela originalidade do Petruccio Boteco Arte, em Tiradentes, Fernando Paulo Dias e Peter Fedewicz. Foto: Arquivo Pessoal

Da CNN Brasil

Atualmente, viajar de jato executivo não é tão caro como se imagina. Voos compartilhados permitem aos passageiros desfrutar do luxo e conforto de uma aeronave VIP a preços acessíveis. Criada em 2016, a Flapper é o maior empreendimento dessa área no Brasil. Desde a inauguração, são mais de 10 mil voos e cerca de 40 mil passageiros pelo Brasil e exterior. Sem possuir um só avião.

Da pandemia Brasil

“Tal como Uber ou outros aplicativos de transporte, que usam automóveis de motoristas cadastrados, empresas de voos compartilhados oferecem seus serviços por meio de aeronaves privadas ou de empresas de táxi aéreo. O conceito surgiu nos EUA, quase ao mesmo tempo em que os aplicativos de carros, no inícios de 2010”.

Curtas & Finas

*Seguindo o tema Uber ou “táxi aéreo”. Para o usuário, a experiência parece a mesma. 

Via aplicativo de smartphone, o passageiro reserva o assento num voo agendado na plataforma.

O aplicativo da Flapper também oferece o fretamento de um avião inteiro ou helicóptero.

Nesse caso, os usuários selecionam a partida e o destino, o número de assentos pretendidos, o tempo de viagem e o horário.

Em seguida, o aplicativo mostra as aeronaves disponíveis. Outra empresa brasileira é a Fly Adam. Claro! A demanda por voos compartilhados aumentou na pandemia.

*Ontem, a caminho de Brasília, para a Reunião do Aço Brasil com o Presidente da República, Jair Bolsonaro, o presidente da Usiminas, Sérgio Leite.

*Ato do Governador de Minas, Romeu Zema, nomeou José Aparecido Ribeiro e Antônio Claret Guerra como representantes da ABRAJET no Conselho Estadual de Turismo- CET.

A fundamental ABRAJET é a sigla da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo. Foi fundada em 1957 e reúne jornalistas especializados em turismo. Parabéns duplos!

*No mundo do vinho, a WS Butterfly e sua sócia RS Butterfly, na gestão de Raquel Soares, traz ao Brasil portfólio de rótulos impecáveis.

Vinhos na degustação para convidados, fiéis correligionários de vinhos chilenos e franceses, em importação exclusiva.

Evento, dia 17, no restaurante Deck 108, na orla da lagoa dos ingleses. Presentes, o chef Thiago Matos e empresários.

*A Galeria de Arte GC36 reúne trabalhos de artistas de oito estados.

Loja física e online com amplo acervo de fotografia, ilustrações, gravuras, aquarelas e “fine art”, criados por finos artistas.

A GC36 - Galeria de arte colaborativa fica na lendária Praça Benedito Calixto, em São Paulo.

*O Sindicato da Indústria da Construção Pesada de Minas Gerais - SICEPOT-MG empossou, dia 7, sua nova diretoria para o triênio 2021/2024.

O engenheiro João Jacques Viana Vaz assumiu o cargo de presidente do SICEPOT-MG, que continua com a missão de trabalhar a favor do fortalecimento da entidade e do setor.

Quem faz e acontece passa por aqui

Em Belo Horizonte, domingo, a bela médica, Maitê, como o pai, Sérgio Leite, presidente da Usiminas. Foto: Paulo Navarro