Paulo Navarro | segunda, 23 de maio de 2022

Entrevista com a Personal Stylist Paula Adjuto. Foto: Arquivo Pessoal

Paraíso Infernal

Na série mexicana, “Diablo Guardián” (2018), na Amazon Video, a linda, “formosa”, louca, sedutora e perigosa Violetta (Paulina Gaitán) confessa mais ou menos isso: “O mundo trata melhor quem se veste bem”. A primeira temporada é boa, a segunda nem tanto. Mas o assunto aqui não é descobrir se o Diabo veste Prada e Victoria’s Secret. A entrevista de hoje é com a “Personal Stylist”, Paula Adjuto. Com ela começamos a entender por que o mundo trata melhor quem se veste bem e que vestir-se bem não precisa ser coisa de cinema ou de televisão, é ter estilo. Melhor, uma “Personal Stylist”.

Paula, qual a tradução de “Personal Stylist”?

Significa estilista pessoal. Constrói e faz a curadoria de imagens, contam uma história.

O que faz uma “Personal Stylist”?

O Personal Stylist é o profissional da moda que orienta mulheres e homens a se vestirem adequadamente para diferentes ocasiões, tudo de acordo com o seu formato de corpo, cor da pele, estilo de vida, trabalho que exerce, ambientes que frequenta, gosto pessoal, etc.… O nosso trabalho é conhecer a sua imagem, personalidade e trabalhá-la a seu favor.

Que tipo de “Personal Stylist” é você?

Sou uma profissional que acredita na individualidade de cada pessoa. Não acredito em regras e padrões quando se trata de objetivo de imagem.

Você formou-se em Moda, na UNA. E depois? O que foi fazer em Nova York?

Fui estudar inglês. Fiz o curso English Second Language - ESL como se fosse uma alfabetização em inglês e logo ingressei na pós graduação em Moda da Fashion Institute of Technology – FIT.

Como foi trabalhar no “paraíso” da Victoria’s Secret?

Foi uma experiência única, uma empresa dos sonhos. Tinha milhões de treinamentos. É uma empresa que investe mesmo em seus funcionários. Lá tive a oportunidade de realizar um sonho, participei do “backstage” do Fashion Show da Victoria’s Secret.

Quais os outros segredos da Victoria’s, além da lingerie?

Experiência do cliente, desde a entrada até o “checkout”. Eles transformam a compra em um momento único. 

De volta ao Brasil, o capítulo MAC. Como foi?

Foi um grande aprendizado também. A MAC me deu todo o conhecimento de “beauty” que aplico hoje nas produções e consultorias de imagem. Me deu a oportunidade de participar de vários “backstage” de desfiles (SPFW, Fashion Rio na época).

E em seguida? Até campanha política você fez?

Sim, a campanha política me deu todo o “nohall” de estratégia de imagem que tenho hoje. Me mostrou o poder das cores e do estilo na comunicação.

Inclusive, tem uma passagem aqui pelo O TEMPO...

Sim, adorei participar do caderno Pandora compartilhando um pouco do meu conhecimento “fashion”.

Incansável, virou professora na UNI-BH?

Sim, ser professora acadêmica me trouxe embasamento científico para várias questões e despertou a vontade de realizar um mestrado. Fiz mestrado na Argentina e lá conheci várias pessoas de diversos países. Amo conhecer novas culturas e novos países. O meu interesse pela pesquisa cresceu e com ele o meu conhecimento sobre a Moda.

Falemos de Portugal...

Portugal foi uma experiência incrível e diferente. Lá tive uma troca maravilhosa com as minhas alunas portuguesas e a oportunidade de palestrar em renomadas multinacionais.

Falemos de hoje e de 2023...

Hoje me sinto imensamente realizada com o meu escritório e a minha equipe crescendo. Atendo mulheres do Brasil e do mundo, EUA, Noruega, Portugal e Dinamarca. Continuo ministrando minhas aulas de “styling” e consultoria de imagem em uma das mais renomadas escolas de moda do Brasil, a Escola de Moda Denise Aguiar. Para 2023 pretendo crescer minha equipe, lançar meu produto digital para alcançar mais e mais mulheres em todo o mundo.