Paulo Navarro | segunda, 22 de março de 2021

A força e o lugar de Minas, com Julvan Lacerda, Confederação Nacional de Municípios. Foto: Divulgação/AMM

Eleição do reeleito

Hierarquicamente, a tendência é privilegiar notícias da política nacional e estadual. Mas a municipal é a nossa “vizinha”, a mais próxima do cidadão e do dia a dia. Daí a importância de registrarmos que, dia 11, o presidente da Associação Mineira de Municípios – AMM, Julvan Lacerda, foi reeleito primeiro vice-presidente da Confederação Nacional de Municípios - CNM.

Eleição vitoriosa

A conquista evidencia a importância de Minas, com forte representação no movimento municipalista nacional. As eleições foram com chapa única marcando o retorno de Paulo Roberto Ziulkoski à presidência da entidade. A eleição dos integrantes do Conselho Diretor, do Conselho Fiscal e do Conselho de Representantes Regionais da Gestão 2021-2024 da Confederação Nacional de Municípios (CNM) foi por meio eletrônico.

Eleição mineira

“Esta eleição acontece em um momento importante para reforçar a importância de Minas Gerais estar mais presente no municipalismo nacional. Minas é um espelho do país. Precisamos vacinar a população, equilibrar o sistema público de saúde municipal, recuperar a qualidade da educação, lutar pelo equilíbrio fiscal, reforçar os caixas das prefeituras e reconstruir as cidades”, ressaltou Lacerda.

Para começar bem a semana, a neuropediatra, Lívia Uliana Jácome. Foto: Odilon Araújo

Éden engarrafado

A comparação do jornalista Daniel Salles, na “Exame” foi muito boa: “Napa Valley verde-amarelo ou Toscana nacional? Conheça as vinícolas brasileiras que valem a viagem, desde que a atual pandemia permita, é claro”. A primeira é Guaspari, desde 2006, com seis hectares, em Espírito Santo do Pinhal, São Paulo. Depois, com 130 anos de tradição, a familiar Cristofoli, em Bento Gonçalves, Rio Grande do Sul, claro.

Éden brasileiro

Minas não ficou de fora, com a Ferreira, em Piranguçu. Voltando a Bento Gonçalves, a Pizzato; a mais que famosa, Miolo e a Cave do Sol. No agradável vai e vem, a Villa Santa Maria, em São Bento do Sapucaí, São Paulo. Assim caem dois mitos com uma só “garrafada”, o de que só os gaúchos têm bons vinhos e o de que o vinho brasileiro não é bom. Até em Barbacena encontra-se o elogiado Alquimia, vinho 100% orgânico e vegano, produção da enóloga Vivi Badaró.

Para continuar bem a semana, a neuropsicóloga, Viviane Amaral. Foto: Odilon Araújo

Curtas & Finas

*A Semana de Arte Moderna será tema do ciclo de debates “1922: modernismos em debate”, até dezembro, “online”. Encontros mensais, com 41 convidados.

Palmas ao Instituto Moreira Salles, Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC USP) e Pinacoteca de São Paulo.

O objetivo é promover revisão crítica da Semana, contextualizando-a historicamente e examinando outras manifestações similares em diversas partes do país.

O mapa da mina está no YouTube e Facebook do IMS, MAC USP e Pinacoteca de São Paulo.

*Cynthia Erivo, Chloe x Halle e Trevor Noah usaram Tiffany & Co. na 63º edição anual do Grammy Awards 2021.

*A jovem carioca, Thamires Hauch, “estrela” de si mesma e das redes sociais, lançou o livro “Faça o amor ser fácil!”, para as mulheres se relacionarem melhor, com elas e com o outro.

"A cegueira emocional consiste na incapacidade de enxergar certos comportamentos nocivos dentro de uma relação".

Amor próprio, a vida pós-término e dependência afetiva também são tratados no livro de estreia de Thamires.

Links de pré-venda: Amazon, Livraria da Travessa e Martins Fontes Paulista.

*Última semana, até dia 21, para a imperdível exposição, “Sergio Telles”, na Errol Flynn Galeria de Arte, Lourdes.