Paulo Navarro | segunda, 15 de março de 2021

João Paulo Neves, MKT Grupo Lafaete, Flávia Venturini, gerente de Desenvolvimento Imobiliário do Grupo Lafaete, a arquiteta Adriana Machado e François Rahme. Foto: Paulo Navarro

Parabéns urgentes

Dia 9, a Rodoviária de BH completou apenas 50 anos, implorando uma “cirurgia plástica”. Precisa também de extensões, como um terminal próximo à BR-040. São 35 mil m² precisando dos ares do Século 21. Parabéns também neste março, à Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge) pelos cinco anos de sua gestão no terminal. Para celebrar a data, a companhia lançou o site www.rodoviariadebelohorizonte.com.br.

A pensar e pesar

Em entrevista à “Tribuna da Imprensa Livre”, o deputado estadual Alencar da Silveira Jr. disse que a legalização dos jogos geraria 600 mil empregos e R$15 bilhões anuais com impostos, no Brasil. Fora a arrecadação das outorgas. A regulamentação “define regras para uma atividade que já acontece de forma ilegal, sem pagar impostos ou trazer qualquer tipo de benefício para a população”.

Apesar e repensar

Concordamos 600 mil vezes com o deputado. Apenas, humildemente, lembramos que estamos no Brasil. Empregos seriam bem-vindos, mas pelo andar da carruagem, para onde iriam os R$15 bilhões e outorgas? A “forma ilegal” seria o “jogo do bicho”? E as dúvidas que regam e regem a mega-sena? Cassinos geram renda, emprego e turismo. Mas o Brasil está mais propício para arenas de gladiadores e leões. Nem cristão aguenta.

Muito interessante

A Semrush, plataforma de gerenciamento de visibilidade online e marketing de conteúdo, fez levantamento no Brasil sobre as mulheres mais buscadas e as perguntas em relação a elas. A primeira análise foi sobre mulheres que ocupam lideranças. A campeã é Kamala Harris, a primeira vice-presidente mulher e negra dos Estados Unidos. Seu nome foi pesquisado mais de 96,4 mil vezes em 2020.

Pouco interessantes

A lista segue, quem diria, depois de tantas décadas, com a atriz e ativista, Jane Fonda, mais de 58,6 mil buscas. Logo após, outra ativista, mas paquistanesa, Malala Yousafzai, com mais de 58,3 mil buscas. Em quarto lugar temos a não menos ativista, a sueca Greta Thunberg, com mais de 55,5 mil buscas na internet. Em quinto lugar, Michelle Obama, com mais de 47 mil buscas.

Eco dos ótimos tempos com Ludmila Araújo e Celso Picchioni. Foto: Arquivo Pessoal

Curtas & Finas

*Com a palavra, o biomédico Thiago Martins: “A harmonização é um dos procedimentos mais procurados em consultórios estéticos ultimamente”.

Para a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, entre 2014 e 2019 a busca por harmonização facial subiu de 72 mil para 256 mil ao ano. Apenas em homens, o crescimento foi de 255%.

O objetivo é valorizar traços e promover a autoestima, porém engana-se quem pensa que o método é utilizado apenas na face.

Ganhos de imagem, mas também com relação à saúde de todo o organismo.

*O escritor Arnaldo Devianna trabalhava em Pitangui, quando conheceu a história de Rosemary Aparecida de Freitas Batista.

Ela transformou a casa onde morava com o marido e os filhos num abrigo para órfãos.

Assim, nasceu “A Minha Turma é Demais”, livro sobre um grupo de adolescentes salvando o abrigo da Mama Terê.

Links de venda: http://amzn.to/2MFNXuj e https://www.dvseditora.com.br/abajour-books/a-minha-turma-e-demais

*Reeleita, dia 4, a diretoria da União Brasileira para a Qualidade – UBQ. Como presidente, Ricardo Guimarães.

Em seu discurso: “esse ano será o da saúde, sem prejudicar as outras atividades. O programa Lean propõe a quebra de paradigmas”.

“Vamos criar em MG um ranking das instituições de saúde, que usam essa filosofia de gestão enxuta”.

“O Lean não é só um pensamento crítico e criativo, mas a criação de ferramentas eficazes para toda a cadeia produtiva”.