Paulo Navarro | sábado, 5 de outubro de 2019

Foto: ArcelorMittal/Divulgação


Charme de aço

A argentina Paula Harraca é diretora de Pessoas, Comunicação, Investimento Social e Inovação Longos LATAM da ArcelorMittal. Moderna, dinâmica, cosmopolita, mas “suspeita”, pois apaixonada pelo Brasil. “Estou aqui há oito anos, fui bem acolhida; cresci pessoal e profissionalmente. O Brasil é importante polo econômico. Sobre Minas, gosto da receptividade das pessoas e do ambiente inovador”.


Muito se fala, se lê e se vê, mas o que é a ArcelorMittal?

Líder mundial na produção de aço para a construção civil, indústria, agronegócio, entre outros. Estamos em 60 países, com mais de 210 mil pessoas; ousadia, qualidade e inovação. Nosso propósito é transformar o amanhã, gerando valor para clientes e sociedade.


Temos o “Homem de Aço”, o Super Homem. A ArcelorMittal é a Empresa de Aço ou a empresa do aço?

Um pouco dos dois. Somos uma “empresa do aço” e uma “empresa de aço”, ao decidirmos ser mais que commodity. Nos reinventamos, buscamos inovação e geração de valor. Ultrapassamos momentos difíceis, mas em nosso DNA: resistência, resiliência, versatilidade, sustentabilidade e associabilidade.


Pode resumir os 100 anos da empresa no Brasil?

É resultado da aquisição e integração de uma série de empresas. Apesar de tradicional, somos inovadores, trazendo soluções e antecipando tendências. Fomos a primeira usina de aço integrada da América do Sul, fomos os primeiros a adotar o processo de corte e dobra na construção civil (que elimina etapas no canteiro de obra, reduz desperdício e gastos com logística e mão de obra). Também lançamos o primeiro comércio eletrônico e o primeiro “hub” de inovação da indústria de aço no mundo, o Açolab.


Você também é a Mulher de Aço ou orgulhosa engrenagem?

Sou forte e resiliente, adapto-me a diferentes cenários. Sou também parte dessa engrenagem, há mais de 16 anos. Trabalhei em diversos países, áreas e projetos distintos, com profissionais de altíssima qualidade. Contribuí, individual e coletivamente, para gerar resultados.


A ArcelorMittal enfrenta a crise com nervos de aço?

Com versatilidade, inovação e gestão eficiente, consolidada na liderança. Estamos sempre em transformação, superando desafios e fidelizando os clientes, com soluções diferenciadas.


O que é o produto chave de vocês, o Aço Longo?

Um tipo de aço com muitas possibilidades de aplicação. Está presente o tempo todo, na vida das pessoas, mesmo que não percebam. Do pneu do carro à lã de aço na cozinha, na construção, nos cercamentos de arame...


O Aço é nosso, como o petróleo e a Amazônia?

O aço é de todo mundo. Está em tudo. No grampo de cabelo, em pontes, grandes edificações, veículos, navios e aviões. É um produto versátil, sustentável e infinitamente reciclável.


Planos para 2019 ou agora, só 2020?

Gosto muito de Belo Horizonte e pretendo continuar aqui, contribuindo com a gestão de pessoas, fazendo o que eu amo, conectada com o meu propósito.