Paulo Navarro | sábado, 29 de fevereiro de 2020

Rubens Menin, fundador e presidente do Conselho da MRV

Foto: Divulgação/MRV


Bem contagiante

Rubens Menin é sinônimo da maior construtora e incorporadora da América Latina, a MRV. Isso muita gente sabe. O que pouca gente sabe é o valor que Rubens dá à fundamental filantropia: “No Brasil ainda é muito tímida. O volume de doações, muito baixo. Para reverter essa situação é preciso criar uma rede de pessoas que querem fazer o bem, por um Brasil mais justo, solidário”.


Rubens, jura que um a cada 200 brasileiros mora em um imóvel construído pela MRV Engenharia?
Ultrapassamos! Já temos um a cada 160 brasileiros morando. Queremos chegar à marca de um a cada 100 brasileiros.


40 anos de História, qual a receita?

Time coordenado. Uma grande empresa só se faz com gente. Mais de 30 mil colaboradores envolvidos com o projeto da MRV. Equipe dedicada, ética e apaixonada pelo que faz. Verdadeiros realizadores de sonhos. A cada dois minutos e meio, a chave de um novo apartamento entregue a uma família no Brasil. Conseguimos com muito investimento em gente. Nenhuma empresa brasileira já conseguiu uma façanha como esta. Temos mais de duas mil pessoas na equipe de assistência técnica que está pronta fazer a “entrega dos sonhos”.


O déficit habitacional atinge mais de 7,2 milhões de brasileiros...

Infelizmente é um problema mundial. Cerca de 330 milhões de famílias em todo o mundo (1,2 bilhão de pessoas) não têm acesso à habitação segura e de qualidade. Sem ações imediatas, o problema se tornará ainda mais crítico, uma vez que o déficit habitacional deve ter um aumento de 30% até 2025, chegando a 1,6 bilhão de pessoas. As cidades são os motores do crescimento econômico. E por isso os governos precisam buscar soluções para minimizar o problema.


Casa própria no Brasil é um sonho...

Possível. O Minha Casa Minha Vida já entregou, nos últimos dez anos, mais de quatro milhões. Sabemos que há muito a ser feito ainda e através da Associação Brasileira de Incorporadores Imobiliárias (Abrainc), estamos trabalhando para isso.


A “culpa” desse sucesso leva o nome de Asdrubal Teixeira de Souza?

Minha base familiar moldou minha educação e, consequentemente, meu futuro. Do meu avô paterno, Asdrubal, herdei o amor pela engenharia e do meu avô materno, Heitor Menin, aprendi a importância de ajudar ao próximo e da filantropia.


A chave para construir um Brasil melhor é a engenharia e mais o quê?

Muito investimento em educação. Por isso, o Instituto MRV investe maciçamente na educação de crianças, jovens e adultos. Destinamos 1% do lucro líquido da MRV para diversos projetos educacionais pelo país afora.


O que pretende erguer em 2020?

Uma sociedade mais justa e igualitária. Minha meta, através do Movimento Bem Maior, é aumentar a filantropia no Brasil. Aqui, os recursos investidos em causas sociais são de 0,2% do PIB; nos EUA, de 2,1%. Temos a intenção de, nos próximos dez anos, dobrar esse investimento, chegando a 0,4%.