Paulo Navarro | sábado, 22 de janeiro de 2022

Entrevista com o presidente da AMM Julvan Lacerda. Foto: Comunicação/AMM

Bons acordos

Além de prefeito de Moema, Julvan Lacerda tem disposição e competência para ser presidente da Associação Mineira de Municípios – AMM e vice-presidente da Confederação Nacional de Municípios – CNM. Neste ritmo só falta ser Ministro das Cidades! “Uai”! Por enquanto, Julvan tem muito trabalho e prazer renovado de ser “ministro e presidente” de milhares de cidades, incluindo as 853 de Minas.

Julvan, para começar, fale de tua cidade, Moema. 

Uma cidade amada por todos nós. A terra doce de Minas. Sete mil habitantes ordeiros, alegres e trabalhadores. Ser prefeito por dois mandatos foi um grande prazer; O trabalho duro, voltado para o cidadão, me proporcionou ir para a AMM e defender também os 853 municípios mineiros.

Ampliando, para o leitor ter uma ideia, o que é a AMM?

Completando 70 anos 2022, a Associação Mineira de Municípios é a maior entidade estadual municipalista do Brasil. Sólida e atuante, tem o papel de representar todos os municípios mineiros e defender suas demandas perante os demais poderes.

E seu papel na Confederação Nacional de Municípios - CNM?

Somos a representatividade de Minas na CNM, na primeira vice-presidência. Lá, defendemos a pauta municipalista mineira em nível nacional.

Minas tem o impressionante número de municípios. Quantidade ou qualidade?  

Ambos. Minas é o estado brasileiro com o maior número de municípios e uma diversidade econômica, social, cultural, turística enorme; de extrema qualidade, produtividade. Somos um recorte do Brasil.

Temos excesso de municípios?

Acredito que não. Todos já têm cristalizadas suas estruturas administrativas. Minas é um gigante e cada município representa um pequeno território dessa imensidão, cada qual com sua identidade.

Como é ser “prefeito” de todos?

Trabalhando com a união de todos os prefeitos e prefeitas. Ouvindo, dialogando. Enfrentando problemas e buscando soluções para, lá na ponta, proporcionar o bem estar do cidadão.

Como você chegou à presidência da AMM?

Tanto na minha eleição, em 2017, como na reeleição, em 2019, foi formada uma chapa única, dentro de um grande consenso entre os prefeitos, prefeitas e lideranças políticas. Tudo foi construído democraticamente. Construção com diálogo.

O que é a AMM em Minas e no Brasil?

Em Minas, somos 853 municípios. No Brasil, somos Minas Gerais.

Quais conquistas importantes de seu mandato na AMM?

Destacamos os bons acordos feitos pela AMM que beneficiaram os municípios e os cidadãos mineiros. Conseguimos firmar, em 2019, o maior acordo do judiciário mineiro, parcelando a dívida dos repasses constitucionais atrasados com os municípios no valor de R$7,1 bilhões. Já, em 2021, firmamos outro grande acordo na dívida do governo de Minas com a saúde dos municípios no valor de R$6,8 bilhões. Conseguimos também, dentro do acordo da Vale, destinar R$1,5 bilhão, diretamente, para os nossos municípios.