Paulo Navarro | sábado, 17 de julho de 2021

Entrevista com o diretor comercial e marketing da Record TC Minas Wagner Espanha. Foto: Nélio Rodrigues

Espanha e os Outros

Da Super mulher, de verdade, Leila Diniz: “Brigam Espanha e Holanda pelos direitos do mar.... O mar é das gaivotas e de quem sabe navegar. Brigam Espanha e Holanda pelos direitos do mar. Brigam porque não sabem que o mar é de quem o sabe amar”. Nas semifinais da Euro, muita gente torceu para a Espanha X Itália, por causa do Wagner Espanha, diretor comercial e marketing da Record TC Minas.

Wagner, brevemente, o que faz um diretor comercial e marketing de TV?

Promove diversas ações, ampliando o contato com os telespectadores para além da TV, promovendo experiências cada vez mais diferenciadas e únicas para os clientes.

Você já trabalhou em inúmeros veículos. Agora, o que é, como vai a Record TV Minas?

Meu foco é contribuir para que a emissora esteja alinhada com as demandas e necessidades de clientes e telespectadores. Entregar informação comprometida com a verdade e entretenimento de qualidade. Essa lógica permeia a atuação da emissora, inclusive a estratégia das áreas comercial e de marketing onde atuo.

O mercado publicitário também sofreu muito com a pandemia?

Mesmo com os desafios impostos pela pandemia, percebo a reação do mercado de publicidade. Acredito muito no potencial das agências, dos profissionais e dos clientes mineiros.

Quantos leões, girafas e elefantes mata por dia?

Vivemos um momento no qual qualquer investimento é detalhadamente calculado. Isso faz com que tenhamos que ser cada vez mais assertivos. Além disso, agradar ao público mineiro é um desafio constante. Então, temos que fazer dos telespectadores um termômetro importante para pautar todas as ações comerciais e de marketing da emissora e este é um trabalho diário e que requer muita sensibilidade.

Como vai a guerra das televisões e redes sociais? Tão violenta quanto a da política?

Acredito que uma complementa a outra. Inclusive, reality shows e coberturas especiais geram muito impacto nas redes sociais. Investimos muito nelas também.

Você adora uma festa, almoços, confraternizações. Sente falta ou já voltou à ativa?

Busco ser muito participativo em todos os assuntos que são importantes para a emissora e invisto muito no relacionamento com as pessoas. Infelizmente com a pandemia isso ficou prejudicado. Venho seguindo os protocolos para que possamos, em breve, espero, retomarmos o convívio social.

Quais os planos de Wagner e da Record para 2021? Crescer mais?

Claro. É pra isso que a gente trabalha diariamente.

Qual o lugar da propaganda e publicidade de Minas no Brasil?

O estado vem prosperando no segmento da propaganda. Seguimos na expectativa de que o mercado continue aquecido e nossas agências continuem se destacando.

Uma palavra otimista para fechar a entrevista.

O legado de Senna ainda está absolutamente vivo pra mim. Ele ensinou a toda uma geração o que era garra, ousadia, liderança, superação e ética. Superação, essa é a minha palavra.