Paulo Navarro | sábado, 14 de março de 2020

Foto: Renata Melo


Conectando felicidades

Maria Flávia Zech Coelho é formada em Computação Gráfica pela IFAC Miami, Estados Unidos. Sempre quis moda, “mas na época papai disse que não pagaria faculdade de moda rsrs”. Trabalhou com publicidade e fez, finalmente, curso de moda com Ticha Ribeiro. Num primeiro evento, de Páscoa, juntou tudo o que gostava: moda, pessoas, relacionamentos. E... Hoje, grande “conectadora de gente feliz”.


Maria Flávia, que herança corre em suas veias?

Dos meus pais, Maria Vitória e Sérgio Bruno Zech Coelho, em amizades e relacionamentos. Papai, por ter dirigido o Minas Tênis por anos e sido presidente cinco vezes! Além de ser sócio com os irmãos dele da Panda Promoções e Eventos, onde já trabalhei em feiras, viagens em eventos.


Network veio junto? Idem a coleção de amigos?

Por ele ter sido presidente do Banco Rural, em Miami, onde morei por quatro anos, conheci e fiz muitas amizades com pessoas de todo mundo. Foi um aprendizado em tanto. E mamãe sempre esteve ao lado do papai nesses milhares de eventos. É superconversada, simpática e querida.


Como se apresenta profissionalmente: design gráfica, publicitária, estilista, maquiadora, RP e/ou promotora de eventos?

Aqui, como RP, dizem que sou conectadora de pessoas. Amo conversar, conhecer pessoas! Gosto de boteco, boate; festa chique, familiar, infantil. Onde tem gente eu vou. Sou do povo mesmo! Assim aumento meu mailing naturalmente!


Difícil tirar gente de casa hoje para um lançamento ou evento? O que as motiva: o produto e/ou seu carisma?

É dificílimo! Se não tem uma palestra legal, uma marca internacional, um DJ foda, uns drinques, algo a mais, ninguém sai de casa. Se chover no dia, então... O desespero aumenta. Fico dois dias sem dormir, antes do evento, preocupada. Mas, no final, graças a Deus, dá tudo certo! Devido à correria do dia a dia também, você não pode ficar chateada se uma amiga falou que ia no tal evento e não apareceu, tem que respeitar! Por isso tenho um mailing bem eclético! Quem me contrata quer resultados, óbvio.


E quem são os santos dos milagres?

Fico mais feliz quando aparecem pessoas que você convida e que jamais imaginaria que compareceriam... Mineiro é desconfiado, só gosta de ir nos mesmos lugares. O que estou tentando e conseguindo é mostrar que BH tem muitos espaços legais que poucos conhecem... Quero todo mundo circulando em tudo.

E a moda?


Paixão imensa, desde pequena, sempre soube o que queria vestir! Adoro inventar. Fiz curso de personal stylist, maquiagem. Esse universo definitivamente é o meu! Mas odeio futilidade. Tudo na minha realidade.


E eventos beneficentes?

Já fiz vários, muito bacana! Para o Cais (Centro de Atendimento e Inclusão Social), no Fasano... Um sucesso! Esgotou tudo em duas horas. Para a creche da Jornada Solidária, creche Recanto do Menor e a Be Human. Dá um trabalhão, mas a recompensa é indescritível. Ajudar é comigo!