Paulo Navarro | sábado, 13 de março de 2021

A arquiteta Estela Netto. Foto: Arquivo pessoal

Estelar Estela

O que esperar de uma menina que resolve estudar balé em Havana, Cuba? No mínimo que a curiosidade, coragem e ousadia a transformassem na mulher de hoje. Estela Netto nasceu em Porto Alegre, diplomou-se na PUC/MG. No escritório sólido e dinâmico, comanda outros 10 arquitetos e uma administradora. “Não sei onde começa o trabalho e acaba o lazer”. Claro que não sabe. Um é outro e vice-versa.

Estela, como vai a tua estrela em 2021, depois de tanto 2020?

2020 foi estressante, tenso. Tenho certa mania de controle e não poder programar totalmente o amanhã me gerou angústia. Tenho também pais idosos e me preocupo demais.

O que uma gaúcha linda faz em tão belo horizonte?

Trabalho, encontros com amigos, namoro...

Quem tem mais arquitetura? Porto Alegre ou BH?

O Brasil é rico. BH e sua herança modernista são ricas e estimulantes.

Cultura e arte são obrigatórios em Arquitetura?

Para mim, fundamentais. Iconografia, desenho, a expressão do homem através da cultura e da arte me dão a dimensão que preciso, do outro.

Muitos motivos para comemorar os 15 anos do teu escritório?

Em 2019 juntei amigos e clientes na sede atual. Muitos motivos sim. Trabalho e clientes incríveis. E para celebrar a conquista e construção de uma equipe capacitada, unida e cheia de vontade.

Confirma que o mercado cresceu com a pandemia?

Muito. As pessoas olham mais para o morar.

Você atua em BH e São Paulo. Quem está melhor na planta?

Temos especificidades. As diferenças são interessantes. Mas em termos gerais arquitetura boa é reconhecida em todos os lugares e respeitar o espaço de cada cultura torna tudo mais interessante.

“Apaixonada pelo trabalho, católica e totalmente envolvida com arquitetura", já projetou uma igreja?

Nunca projetei uma igreja. Seria um exercício interessante, mas já projetei casa de padres meus amigos. Foi muito legal conhecer tão de perto uma outra forma de viver. Confesso que projetar um lugar de oração e conexão consigo e com Deus deve ser muito impactante na vida de um arquiteto

Por falar em igreja, qual tua especialidade? O que gostaria de projetar, deixando tua marca, em Porto Alegre, BH e São Paulo?

Essa ideia de deixar grandes marcas não me é convidativa não, acredita? Não desejo projetar estádios, edifícios públicos, cidades... gosto da escala menor. Gosto de ter impacto nas empresas e nas famílias para as quais trabalho.

O que é uma gestão horizontalizada? E o que agrega?

Gestão horizontalizada é um jeito de trabalhar, construir uma equipe e coordená-la compreendendo a importância de cada um. Enxergar o que cada um pode trazer para a empresa, construir uma forma de trabalhar mais colaborativa e não impositiva. Compreender que somos uma equipe que depende de todos os seus colaboradores. Nossa gestão é à vista. De nossa reunião de DRE (executiva) todos participam. Sabemos quanto faturamos, quanto gastamos e como investimos.