Paulo Navarro | quinta-feira, 3 de dezembro de 2020

Tudo Nota 10 para Juliana Lima e Guilherme Mendes Franco 

Foto: Edy Fernandes


A brisa da arte

Até 20 de dezembro (de quarta a domingo), das 18h às 22h, o espaço AvantGarde, no Santa Lúcia, exibe, em seus dois andares, a exposição “Dual-Do Caos à Essência”. A proposta das fotógrafas Daniela Braga e Juliana Lima é unir fotografia, dança e música a um acessório primordial para a sociedade em 2020: a máscara. 18 fotos levam o público a refletir sobre pandemia, consciência e atitude.

A brisa do paraíso

O Grupo EPO vai patrocinar a exposição e terá no espaço um “lounge” com apresentação de uma maquete holográfica do Brisa Residencial, pré-lançamento da construtora. O empreendimento de alto luxo vai integrar uma centralidade em profundo desenvolvimento econômico, que atende aos gostos mais exigentes no que se refere a espaços cinematográficos com múltiplas vocações: o bairro Vale do Sereno.


Thaís e "nosso Mestre e Farol", Carlos Eduardo Leão 

Foto: Edy Fernandes


Bela homenagem

Dia 25 de novembro, foi instalado, na praça Dimas Perrin, Mangabeiras, o busto do advogado Aristóteles Atheniense. Muita emoção com esta homenagem prestada ao homem e ao profissional. O busto foi esculpido por Glydon de Araújo, seu tio materno, que buscou imprimir toda sua sensibilidade para homenagear o sobrinho que tanto orgulho trouxe à família.

Bela lembrança

Parabéns às entidades que apoiaram a homenagem: Associação Comercial e Empresarial de Minas, Academia Mineira de Letras Jurídicas, Associação de Moradores do Bairro Mangabeiras e Instituto dos Advogados de Minas Gerais. A empresa C&C Empreendimentos Comerciais e Serviços Especializados restaura a praça. Inauguração, dia 31 de janeiro.


Hora da loba

Segundo pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2019, os casamentos estão durando cada vez menos, média de 14 anos. Para um segundo relacionamento, 36% das mulheres, ainda no auge da juventude, preferem homens mais novos. Uma realidade nos últimos 10 anos. Ao atrair um homem mais jovem, a mulher se sente mais atraente e a sua autoestima aumenta.

Hora da revanche

Para elas, o segredo deste tipo de relacionamento é a afinidade e a vivência de novas emoções, sem preconceitos com relação à idade do parceiro. Um homem mais jovem está mais disposto a cultivar uma relação de troca e de diálogo permanente. Eles estão mais presentes, são menos individualistas e preconceituosos. Do ponto de vista masculino, as mulheres mais velhas são compreensivas, independentes, divertidas e seguras. 

Hora da verdade

Com mais experiência, estas mulheres oferecem novas perspectivas, ensinando o que é ter confiança em si mesmo. Outros fatores são muito mais frequentes, mas menos abordados. A verdade é que, para estas mulheres ricas e “em forma”, sexualmente, os homens, depois dos 50 anos, deixam muito a desejar. Principalmente os que não podem usar o Viagra e similares, por problemas cardíacos.


Minas inglesas

Ontem, o Estado de Minas Gerais completou 300 anos. E três séculos não podem ser contados sem a participação da indústria de mineração e das empresas que ajudaram a transformar o Estado em um dos três mais relevantes para a economia brasileira. Com 186 anos, a AngloGold Ashanti não é apenas a indústria mais antiga de Minas, mas também de todo o país. 

Minas de ouro

Desde 1834, quando a empresa Saint John del Rey Mining Company deu início à mineração de ouro em Nova Lima. “É uma honra para a AngloGold Ashanti. Motivo de orgulho que demonstra nossa capacidade de reinvenção para superar tantos desafios, sempre tendo a segurança como primeiro valor. E renovando o compromisso com o futuro; inovação e sustentabilidade”, declarou Camilo Farace, vice-presidente da AngloGold Ashanti Brasil.

Curtas & Finas

* Ainda sobre a AngloGold Ashanti: ao longo de todos estes anos, a AngloGold Ashanti não apenas fez parte da história mineira, como esteve à frente de uma série de inovações. “A produtora de ouro passou por todas as etapas da evolução: primeiro a revolução industrial, com o uso de carvão; depois a eletricidade. A eletricidade, com George Chalmers, nosso fundador e visionário; depois a eletrônica, por volta dos anos 1970; e agora, na indústria 4.0, com a revolução digital”.

“Desde 2016, por exemplo, temos carregadeira semiautônoma operando em subsolo sozinha, sendo controlada pelo operador à distância da superfície”, completa Farace. Em Minas, as operações da empresa estão concentradas no Quadrilátero Ferrífero, em duas unidades de negócios. A primeira (Operações Cuiabá) em Sabará, a segunda em Santa Bárbara (Operações Córrego do Sítio). A terceira unidade produtiva está em Crixás, Goiás (Serra Grande). 

Hoje a AngloGold Ashanti se consolidou como uma das maiores produtoras de ouro do mundo, com 13 operações em dez países, que geram mais de 34 mil empregos. No Brasil, a empresa tem cerca de sete mil profissionais. As operações respondem por 15% da produção global de ouro do grupo e estão entre as mais avançadas do mundo. Somente em 2019, foram produzidas 485 mil onças, aproximadamente 15 toneladas de ouro.

Na contramão do mercado, a AngloGold Ashanti, contrata profissionais mesmo na pandemia. Em outubro, foram abertas 44 vagas para atuação de profissionais na diretoria de Projetos. Além da produção de ouro, a AngloGold Ashanti atua com geração de energia, ácido sulfúrico e gestão imobiliária.