Paulo Navarro | quinta-feira, 21 de maio de 2020

Eliane Parreiras, presidente da Fundação Clóvis Salgado, que participa, amanhã, do webinar “O Desenvolvimento da Indústria da Ópera no Brasil”

Foto: Paulo Lacerda

Nunca fomos tão felizes como antes do confinamento: Diego Bandera e Claudia Verçoza

Foto: Edy Fernandes

Céu de brigadeiro

Hoje, às 10h30, em evento virtual, a inauguração do Aeroporto Industrial, promovido pela BHAirport, com a participação do governador Romeu Zema, do diretor-presidente da BH Airport, Marcos Brandão e várias autoridades. O evento será transmitido pelo YouTube. Para assistir, acesse https://bit.ly/ytbha. Como reza o convite, “Com inovação a gente conecta nossa Economia com o mundo”. Detalhe: é o primeiro aeroporto industrial do Brasil!

Céu de aviões

O aeroporto internacional de Belo Horizonte, após cumprir série de exigências, conquistou a certificação da Receita Federal, credenciando-o à operar o primeiro – vale repetir – e único Parque Industrial Aeroportuário do Brasil. Participam também do evento, o vice-governador, Paulo Brant; o senador Antonio Anastasia; o presidente da Fiemg, Flávio Roscoe; o secretário nacional da Receita Federal, José Barroso Tostes Neto; o presidente da AC Minas, Aguinaldo Diniz Filho; e o gestor executivo de Soluções Logísticas Integradas, Rafael Laranjeira.

Indústria da ópera

A presidente da Fundação Clóvis Salgado, Eliane Parreiras, representará Minas Gerais e o Palácio das Artes no webinar “O Desenvolvimento da Indústria da Ópera no Brasil”, amanhã, a partir das 14h. O encontro virtual é realizado pela Ópera Latinoamérica (OLA), espaço de colaboração internacional que trabalha para o compartilhamento de boas práticas no setor da ópera e promove a circulação e o intercâmbio na América Latina. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo e-mail: info@operala.org/.

Poesia e cuidados

Artista plástico (pintor) mineiro Olivier Mourão, há anos radicado em Londres, manda notícias de sua poética rotina nestes perigosos e duvidosos tempos: “Pela manhã, sempre agradecido, me desperto comemorando mais um dia livre do coronavírus. Um banho de banheira e sais são fundamentais, assim como minha xícara de água quente com limão. À tarde, visto a roupa de sair e encarar a poeira dessa bomba biológica que espalharam ao vento!”.

Cuidados e charme

“Nem os lugares mais ermos e fechados, como o Irã, escaparam da invasão dessa poeira que chega até os índios da Amazônia. Não pegar esse vírus requer muita higiene, amor e vontade de viver! Luvas e máscaras são imprescindíveis aqui em Londres. Pelo mesmo portal por onde passa a rainha, vou passando. Um grupo de idosas em chapéus emplumados e máscaras de organdi saúda a minha passagem dizendo: “God Save the King”.

Charme e inspiração

“Assim, respiro o forte oxigênio, sinfonicamente orquestrado pela felicidade dos pássaros, felizes com a terra, sem poluição! E o pulmão agradece por mais um dia de vida e de amor, cheio de emoção! Assim vou eu na manhã ensolarada do parque, no verão ou no inverno, de qualquer cultura”. Pelo jeito, nosso amigo Olivier continua em festa com a vida. Esperemos que, de tanta sombra, ele consiga tirar as cores de sua saudável arte.

Inovar e Superar

Amanhã, às 18h, o reconhecido empreendedor e especialista em inovação Gustavo Caetano convida Rodrigo Godoy, sócio e CEO do Grupo Aquila, especializado em gestão empresarial, para mais uma live da série “Inovar e Superar", onde serão abordadas as práticas bem sucedidas e ferramentas de gestão que ajudam os empreendedores e as organizações, especialmente as pequenas e médias empresas, a superarem as dificuldades do momento e construírem aprendizados para um futuro melhor. O evento digital será transmitido pelo LinkedIn de Gustavo e também pelo seu YouTube.

Curtas & Finas

* O Kanpai, no bairro Cruzeiro, é o primeiro restaurante de Belo Horizonte a realizar testes para entrega de pratos do delivery com a utilização de drones.

O voo rápido, no qual foi transportado um temaki, foi feito com sucesso, dia 5.

De acordo com o sócio do estabelecimento, Guilherme Xavier, essa é, sem dúvida, uma tendência para um futuro não muito distante, que já precisa ser analisada.

Fala Guilherme Xavier: “Já existem, inclusive, encontros por todo o mundo nos quais esse novo formato de entregas vem sendo discutido”.

“O que fazemos, no momento, é nos anteciparmos diante de uma necessidade de reinvenção que ficou ainda mais acentuada neste período de isolamento social”.

* O hotel Vivenzo Savassi também se antecipou à crise e se adaptou integralmente para a pandemia, mantendo seu quadro de colaboradores.

Inaugurado há um ano, o hotel investiu cerca de R$ 150 mil num protocolo rigoroso e inédito de biossegurança que inclui uso de técnicas e produtos hospitalares; check-in e check-out virtuais.

Colaboradores paramentados com EPI, confinados e separados dos hóspedes; presença de três enfermeiras intensivistas e dois psicólogos.

Serviço de limpeza “just in time”, no qual cada equipe das três brigadas é responsável por apenas uma função para evitar contaminação cruzada e outras medidas.

* E ainda, sempre neste período infindável de pandemia e confinamento, os pais que não conseguirem pagar pensão aos filhos, por falta de salário ou de desemprego, não serão presos. Quer dizer, mais ou menos.

Ficarão em prisão domiciliar, o que dará no mesmo drama, porque em casa ele não pode ganhar dinheiro, logo, não pode pagar a pensão.