Paulo Navarro | quinta, 5 de agosto de 2021

Eterna descoberta

Perdemos a conta de quantas vezes tratamos o assunto. O tema não tem fim, cresce, evolui com detalhes impressionantes. Nos últimos anos, cada vez mais brasileiros “vingam-se” do Pedro Álvares Cabral de 1500 e “descobrem” Portugal. Invadem? Claro que Miami continua porto alegre e seguro, mas a Bela da Flórida não tem os principais charmes de Lisboa que fala português e está na Europa.

Eterna ressurreição

Lisboa sofreu um devastador terremoto, em 1755, que destruiu a cidade. Perfeitamente reconstruída, raros são os resquícios e traumas. Miami tem furacões e Lisboa, um clima ótimo, até no inverno, bem mais ameno. Por fim, a capital portuguesa ainda é uma cidade barata, se comparada às outras capitais europeias, a uma hora e pouca de avião. Pode-se passar um vulgar fim de semana em Paris ou Londres.

Eterna atração

Claro que Portugal sofreu com a pandemia, visto que é muito dependente do Turismo. Mas que país não foi impactado? No jornal MG Turismo, lemos que o país é a “saída à francesa” dos brasileiros cansados de tanto Brasil, todo dia, ávidos de uma vida nova, alhures. Os números entregam que esse movimento imigratório nunca foi tão intenso.

Eterna sedução

O “irreal” Real, a podre política e uma mudança nas regras de imigração portuguesas colaboram para este cenário. Fala o advogado, especialista em Direito Internacional, Anselmo Melo Ferreira Costa: “Vir para Portugal exige um documento chamado ‘Golden Visa’, que é um dos caminhos mais fáceis para obter a cidadania portuguesa”.

Eterna quase

“Até o fim deste ano, quem adquirir um imóvel, em qualquer região de Portugal, tem direito a esse benefício, que fomenta o investimento no país. Quem comprar um imóvel de 500 mil euros ganha a Autorização de Residência para Atividade de Investimento em Portugal (ARI). Assim fica possível ter residência de até cinco anos, trabalhar no país e pedir a cidadania portuguesa ao fim desse período”.

Quase eterna

Isso, até 2022, avisa Anselmo. “Os imóveis na região de Lisboa, Porto, Algarve e outras do litoral não serão mais elegíveis para a obtenção desse visto temporário de residência. E apesar da valorização do euro, em Portugal, as taxas praticadas estão baixas, em torno de 1% ao ano”. Por isso e mais, a procura dos brasileiros por um visto de residência segue em alta, chegando a uma média de 80 por dia.

Quase sempre

“Somente no primeiro semestre, foram autorizados 14.519 documentos para brasileiros. Os brasileiros procuram, principalmente, oportunidades de emprego e estudo. Com a pandemia e a dificuldade econômica, muitas famílias se mudam para garantir melhores oportunidades para os filhos”.

Curtas & Finas

*Ainda sobre Portugal com P de Paraíso. A população brasileira em Portugal cresceu pelo quarto ano seguido.

“O número de brasileiros residentes certamente é ainda maior do que dizem os índices”.

Não podemos esquecer os estrangeiros com dupla cidadania ou à espera de autorização de residência.

*Antecipando o "Dia Internacional da Cerveja", amanhã, o Grupo Petrópolis promoveu, ontem, happy hour virtual com os mestres cervejeiros Matheus Facca e Rudiger Gortz.

Na pauta, ênfase na matéria prima de sua fabricação: o lúpulo.

*Falando na “loura gelada”, a campanha do Dia dos Pais do BH Shopping é pautada na promoção de cerveja, churrasco e amor.

Premiação de kit Wäls, sorteios e experiências gastronômicas com degustação  harmonizada, no restaurante Cozinha de Fogo Wäls.

*“Uma das melhores coisas na vida é se reunir em torno da mesa para uma experiência gastronômica, certo?”.

Com solidariedade e ajuda a quem precisa, o programa fica ainda melhor.

Assim, a Casa de Acolhida Padre Eustáquio – CAPE criou, há seis anos, o jantar beneficente “Chefs Contra o Câncer”.

Evento que em sua primeira edição foi apadrinhado pelo incontornável e obrigatório chef, Leonardo “Leo Glouton” Paixão.

Para a sétima edição, novamente presencial, o chef convidou seu time para assinar menu de seis tempos, em duas noites ímpares.

Tempos que marcam a reabertura do restaurante Glouton, em Lourdes, e a oportunidade de fazer a diferença na vida das crianças amparadas pela CAPE.

Dias 10 e 11, às 20h, Leo Paixão reúne os chefs Aline Guedes, Bruna Martins, Cadu Moura, Carol Francelino, Pedro Barbosa e Rafa Ramos.

Com eles, uma explosão de sabores, juntando o melhor de cada chef para apenas 80 pessoas por dia.

Quem faz a acontece passa por aqui

Na inauguração da quadra de Beach Tennis do PIC Pampulha, João Henrique Franco Garcia; o presidente, Wilson Alvarenga; Carlos Proença e Pedro Cortez. Foto: Edy Fernandes

Em Diamantina, o coordenador de Comunicação da Associação Mineira de Municípios - AMM, Lu Pereira e o vice-governador Paulo Brant. Foto: Arquivo pessoal