Paulo Navarro | quinta, 04 de fevereiro de 2021

Bruno Mendes, diretor de produção da Galeria Petra, este Paulo Navarro e Karina Costa, diretora comercial da Galeria Petra. Foto: Arquivo Pessoal

O espírito de Minas

Para o ex-deputado e presidente da ALMG, José Santana de Vasconcellos, a eleição do jovem e “subido” senador Rodrigo Pacheco - velho e ótimo amigo desta coluna - para a presidência do Senado da República, é muito mais que uma consagração e um merecido prêmio para Minas. “Abre ao nosso estado em termos efetivos e por direito de conquista, os caminhos da retomada de uma posição que, lamentavelmente, nos foi escamoteada nos últimos anos”.

O espírito do Brasil

Qual posição? “A de constituir, com firmeza, patriotismo e espírito público, o indispensável fator de equilíbrio da política nacional. Como disse muito bem o próprio senador Rodrigo Pacheco, em recente entrevista, está faltando o espírito de Minas na condução da vida pública brasileira. E sua eleição para a presidência do Senado não deixa dúvidas: o espírito de Minas já iniciou a caminhada de volta”.

Duas de dois

Tendências Mag são “duas cabeças, vários percursos, múltiplas afinidades”. Arquitetura, Design, Diversão e Arte ganham destaque ao lado de criativos, profissionais e empresas. Um projeto que nasce para ser referência de quem faz e ama esses assuntos. Notícias do meio, perfis, novidades, pesquisas e histórias do setor, apresentados em textos leves e precisos nas informações.

Dois de duas

Textos também acompanhados de imagens transbordando respeito e rigor estético. Assuntos abordados com respeito e ética. Uma atuação sob o olhar carinhoso e profissional de Lenora Rohlfs e Leopoldo Gurgel. No ar, na CDL FM Tendências Mag alcança outras plataformas e abrangências com a soma do olhar sensível, apurado e profissional do mesmo Leopoldo Gurgel.

Feliz ano novo, hoje, para a APPA, na pessoa de seu presidente, Xavier Vieira. Foto: Marden Vinicius

Novo normal

O escritório Décio Freire, 14 anos consecutivos entre os mais admirados do Brasil, se uniu a outro grande escritório, o Ferreira e Chagas, desenvolvendo a FF Legal Lab, startup de tecnologia jurídica e práticas processuais que promete revolucionar o atendimento aos clientes das duas grandes bancas e atender a outros escritórios de advocacia em todo o país.

Sucesso anormal

A FF Legal Lab já surge grande, com sede moderna no São Bento e com o máximo de tecnologia jurídica. Com a predominância de processos eletrônicos e audiências remotas, a atuação em todas as comarcas do país, com máxima eficiência, gerará mais resultados e menor custo para as empresas. É o que promete a FF, digamos, um “laboratório pra lá de legal”.

Quase 30

Hoje, a APPA – Arte e Cultura completa 28 anos de atividades culturais em Minas e no Brasil. Com cartela de mais de 250 projetos culturais realizados – óperas, espetáculos de teatro, dança e música, festivais, audiovisual, mostras e exposições – a APPA já geriu mais de R$150 milhões.

Flávia Venturini, gerente de Desenvolvimento Imobiliário Grupo Lafaete, João Paulo Neves, gerente de Marketing Grupo Lafaete e, mais uma vez, Karina Costa, desta feita, como sócia/Proprietária da Galeria Petra. Foto: Arquivo Pessoal

Super 30 

A organização ficou conhecida nacionalmente, ao liderar os trabalhos para recuperação do Palácio das Artes, após o incêndio de 1997. Depois, a APPA vem marcando a vida cultural do estado e do país, com programas e ações, beneficiando centenas de milhares de pessoas.

Mais 30

Entre investimentos e patrocínios; leis de incentivo à Cultura, contrato de gestão, convênios, termos de parceria, termos de ajustamento de conduta, recursos não incentivados, entre outros. Parabéns, em especial, ao atual presidente da APPA, o dinâmico Xavier Vieira!

Os “Três Poderes” com os presidentes da FIEMG, Flávio Roscoe, do Senado Federal, Rodrigo Pacheco e da Associação Mineira de Municípios, Julvan Lacerda, no dia da eleição do, literalmente, grande mineiro no Congresso Nacional.

Curtas & Finas

*Visitando o simpático site, “Melhores Destinos”, com Bruna Scirea, conhecemos os seis restaurantes mais antigos do Brasil.

Pérolas do Arco da Velha, dos Tempos do Onça e do reinado de nosso maior líder no Século 19, o injustiçado e grande Dom Pedro II.

Pela ordem, vamos a eles:

  • Restaurante Leite (1882) em Recife, Pernambuco. É o primeiro se considerarmos que se mantém no mesmo lugar e não teve o atendimento suspenso desde sua abertura. 
  • Café Lamas (1874) no Rio de Janeiro. Considerando a inauguração, o Lamas é o mais antigo, mas não com mais tempo de funcionamento contínuo, suspendendo o atendimento por um período em 1974.
  • Carlino (1881) em São Paulo, o restaurante mais antigo da cidade já passou por diferentes endereços. 
  • Rio Minho (1884) no Rio de Janeiro, na famosa rua do Ouvidor, a mais importante do Rio de Janeiro no século 19.
  • Bar Luiz (1887) no Rio de Janeiro, é também a cervejaria mais antiga do país. Originalmente chamado de Zum Schlauch (algo como “A serpentina”, em referência à mangueira do chope). Em 1942, o bar/restaurante teria mudado de nome após sofrer ataques de estudantes que julgavam que o nome, em alemão, uma homenagem a Hitler. O mal entendido teria sido esclarecido pelo músico Ary Barroso, que estava no bar no momento do ataque.
  • Gambrinus (1889), no centrão de Porto Alegre, mais precisamente dentro do emblemático Mercado Público.

*A Fundação Dom Cabral é uma das nove melhores escolas de negócios do mundo, de acordo com o ranking do jornal britânico Financial Times (edição 2020).

Através do Centro Social Cardeal Dom Serafim, todo o ano, oferece bolsas de estudo para jovens de baixa renda.

Na última semana, 41 jovens celebraram a conquista de seu diploma com o apoio dessa iniciativa social.

O programa de Bolsas de Graduação existe desde 1980, ano de criação da Fundação José Fernandes de Araújo, agora incorporada à FDC.

Desde o início foram concedidas aproximadamente 8.500 bolsas de estudos.