Paulo Navarro | quarta-feira, 4 de março de 2020

Lembranças de um Carnaval que passou, com Rosângela Oliveira, Karina Caetano e Chris Almeida

Foto: Paulo Navarro


Curtindo o Carnaval da Insanidade, no Mercado do Cruzeiro, as belas Ludmila Furtado, Liege Flora, Daniela Falci, Vívian Gotlib e Maria Flávia Zech Coelho

Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação


Sempre atrás

Os “maravilhosos e reservas morais” presidentes do Senado, Davi Alcolumbre, e da Câmara, Rodrigo Maia, assinaram e criaram, recentemente, a comissão mista que analisará as propostas de Reforma Tributária. Comissão importantíssima, com apenas um mineiro. Entre os 20 senadores, nenhum de Minas. Entre os 24 deputados, apenas Luis Tibé (Avante-MG). E assim caminha a humanidade, sem Minas.

Bolha portuguesa 

Vejam só o que é estar ou entrar na moda. Virar coisa de novo rico, símbolo de ostentação ou remédio contra a crise. Casas de luxo em Lisboa já estão mais caras do que em Dubai e regulando com as de Miami. Lisboa, Moscou e Sidney são as três cidades como bolas negativas da vez.

Bola portuguesa

As cidades onde o preço do metro quadrado vai crescer mais. Comprar uma casa de luxo de 100 m², em Lisboa, custa quase um milhão de euros (ou cinco milhões de reais). Em 2019, o segmento “prime” da capital portuguesa atingiu preços no nível de cidades como Miami e Amsterdam.

Onda portuguesa 

O mercado residencial de luxo de Lisboa já ultrapassa os de Madrid, Barcelona, Dubai e Cidade do Cabo. O primeiro sintoma disso? Os melhores endereços com os estrangeiros e a população original no subúrbio ou no interior. E de acordo com a consultora imobiliária Savills, que analisa a evolução do mercado residencial em Portugal, os valores vão continuar a subir em 2020. A consultora destaca o papel dos investidores estrangeiros – franceses e brasileiros que preferem as zonas mais chiques.


Curtas & Finas

* Detalhe importante: franceses e brasileiros compram para morar ou ter uma segunda residência.

Brasileiros também compram para obter autorização de residência através de visto “gold”.

Já os chineses não demonstram interesse por nenhuma zona em particular. Investem sobretudo para obter o visto dourado.

Assunto extenso, complexo e profundo. A quem quiser detalhes, aconselhamos um banho de Google e YouTube.

* A peça “Eu de Você”, neste mês, no CCBB, terá sessão fechada para convidados, amanhã, às 19h30.

* Pelos 250 anos de Beethoven, o recital dramático “Beethoven – Fantasia do Imortal”, montagem que associa música, cartas e poesia, com interpretação da atriz Ana Clara Vieira.

E, claro, obras do compositor, ao vivo, pelos pianistas Bárbara Freitas e Ricardo Matosinho.

A peça, dirigida por Luciana Brandão e com dramaturgia de Ana Araújo, inclui cartas de Bettina von Arnim, com quem o compositor correspondeu.

Única apresentação no dia 7, às 20h, na sala Juvenal Dias, Palácio das Artes.