Paulo Navarro | quarta-feira, 1º de julho de 2020

Com toda a saúde, Graciele Araújo e Geraldo Souza

Foto: Edy Fernandes


Sorrindo para 2021, Cadu Doné e Úrsula Nogueira

Foto: Edy Fernandes


Poder feminino

“50% dos brasileiros que tentam criar um negócio ou já são proprietários e administram um empreendimento, com até 3,5 anos de mercado, são mulheres”. Está no relatório executivo Global Entrepreneurship (GEM), realizado no Brasil pelo Sebrae em parceria com o Instituto Brasileiro da Qualidade e Produtividade (IBQP). O estudo mostrou aumento no percentual de mulheres empreendedoras em estágio inicial.

Ação feminina

As mulheres estão cada vez mais atuantes no mundo dos negócios. De 2018 para 2019, o percentual de empreendedoras iniciais passou de 12 milhões para 16 milhões mulheres, chegando a 50% do total de empreendedores neste estágio no último ano”, explica a analista do Sebrae Minas, Rachel Dornelas.

Sebrae feminino

E é para instigar cada vez mais o empreendedorismo feminino que foi criado o Sebrae Delas – Mulher de Negócios. O projeto do Sebrae incentiva, apoia e orienta mulheres que transformam sonhos em oportunidades de negócios. Amanhã, às 19h, será lançado o perfil do projeto no Instagram (@sebraedelas.minas), com a live da consultora estratégica de negócios, host do podcast Vieses Femininos e idealizadora do movimento Mulheres do Imobiliário, Elisa Tawil. O tema: a mulher contemporânea e seus desafios diários.


Amor lilás

Com a ativa participação da jornalista Larissa Carvalho, o 4º Junho Lilás se destaca nas redes sociais, contando com famosos, influenciadores e veículos de mídia. A campanha foi lançada pelo Instituto Jô Clemente (antiga Apae de São Paulo), em parceria com a União Nacional dos Serviços de Referência em Triagem Neonatal (Unisert). Foi criada para expandir o acesso da população ao Teste do Pezinho Ampliado.

Parceria lilás

Sempre em parceria com a Unisert, desde o dia 6, Dia Nacional do Teste do Pezinho, personalidades como as apresentadoras Maísa Silva, Sabrina Sato, Maria Cândida e Michelle Gianella postam em seus perfis oficiais no Instagram fotos e vídeos vestindo a camiseta da campanha, concebida voluntariamente pela agência KZ Inteligência em Comunicação, para a expansão do acesso ao Teste do Pezinho Ampliado a todos os bebês nascidos no Brasil, por meio

da hashtag #VamosDarMaisUmPasso.

Curtas & Finas

* Ainda sobre o Junho Lilás: as cantoras Claudia Leitte e Luiza Possi também participam ativamente do projeto.

Além delas, a ex-jogadora de vôlei Fofão vestiu a camiseta e diversas influenciadoras e blogueiras postaram artes, imagens e vídeos com filtros na cor lilás.

Todas disseminando a mensagem e a hashtag de apoio à ampliação do Teste do Pezinho, assim como veículos de comunicação, em suas fanpages e compartilhando a hashtag.

Para o Facebook, a KZ criou um avatar, que já foi compartilhado e utilizado por milhares de pessoas em todo o país.

Além deste engajamento, o Instituto Jô Clemente promoveu lives ao longo de todo o mês com informações a respeito das doenças diagnosticadas no Teste do Pezinho.

* Após o primeiro EP autoral, em 2018, a banda mineira Beerjuice lança o álbum “Fake Fairy Tale(s)” (falsos contos de fadas). Uma vitrine grunge, stoner e classic rock. O novo EP chega às plataformas digitais no dia 3.

“Fake Fairy Tale(s)” foi gravado com tecnologia 100% analógica, em novembro de 2019, no ForestLab Studio, em Petrópolis (RJ).

“Um fato interessante é a correlação entre as músicas. As letras têm um teor forte e dramático. Mas, apesar dos desafios descritos, a superação é mensagem principal”.

“A última faixa faz conexão com a primeira, mostrando que a pessoa que vivenciou um conto de fadas falso pode recomeçar a vida. Deixar o passado e seguir em frente”, diz o vocalista, Luciano Fernandes.

* Da empresária, Ludmila Gauzzi Carneiro, que tem seu restaurante, o clássico Tip Top, fechado pelo vírus: “Prefeito tem mais é que fechar tudo mesmo”.

“Sábado à noite, quarteirão fechado da Antônio de Albuquerque, eu me deparo com um bar aberto, uma mesa na porta e várias pessoas bebendo cerveja”.

“Tinha um carro da polícia parado na esquina. Fui lá e o PM me deu a seguinte resposta: ‘Não podemos fazer nada. Isso é com a Guarda Municipal’. Nunca mais compro uma água neste boteco”.