Paulo Navarro | quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Gabriela e Vanilce Barbosa, Virgínia Pastor e Luiz Tito, grandes anfitriões na Pousada Pequena Tiradentes e no condomínio Terra dos Cuiabás, respectivamente

Foto: Paulo Navarro


Honoráveis japoneses 

“Essa tocou no rádio”, como diria o Gilberto Gil. Veio de um jornalista da CBN que passou anos do Japão. Como lição de casa trouxe outras, de gentileza humana e urbana. Ele falou sobre o senso de coletividade, que passa pelo respeito ao próximo e ao meio que habita. Japoneses têm esta estranha mania de ser civilizados, de respeitar. Por exemplo, como se comportar num estádio em jogo de futebol.

Exemplares japoneses 

Foi na Copa do Brasil, em 2014, que os japoneses ensinaram ao mundo que, após o jogo, as torcidas devem recolher o lixo que produziram durante a partida. O fato repetiu-se agora, na Copa da Rússia. Voltando ao jornalista da CBN, ele dizia que, no Japão, a educação “trabalha”.

Mestres japoneses 

A educação leva em consideração o contexto público, considera, respeita o outro, nas mínimas ações. Isso vale para entrar e sair dos vagões do metrô; para aprender e ensinar que não se come na rua, onde não existem latas de lixo. O lixo produzido anda e fica com as pessoas.

Nobres japoneses 

O lixo que geram usando o delivery em casa, no trabalho, na escola, espera o lugar adequado. Assim, não sujam a rua nem mesmo com um sorvete derretido, pingado; muito menos com os abomináveis chicletes, embalagens de bala, etc. Essa mentalidade também passa por outros espaços públicos, como o trânsito e suas regras. Leis rígidas ajudam, mas o essencial está na educação. Isso explica, em parte, a força dos japoneses na reconstrução do país depois da 2ª Guerra Mundial e de desastres naturais.

 

A fisioterapeuta e especialista em terapia do sono, Renata Aurichio

Foto: Bel Bougleux & Gentil Guerzoni Fotografia


Curtas & Finas

* Claro que o Japão não é um paraíso e tem enormes problemas.

O trabalho excessivo, a formalidade exagerada, a tradição, a cobrança e competividade são fontes de problemas sociais e comportamentais graves, mas é aquele história: ninguém é perfeito.

* Nilze Monteiro participou da 24ª Bienal Internacional do Livro de SP e da 16ª Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), com o lançamento da antologia “Palavreiras”.

* O Mirante Meet recebe a 2ª edição da Churrascada Porcão, no feriado, amanhã, das 12h às 20h.

Uma “Experiência Barbecue Open Air” com uma das vistas mais lindas da cidade.

E aproveitando essa festa linda, o diretor-presidente do Grupo Meet, Fernando Júnior, vai celebrar mais um aniversário entre amigos de primeira hora e muito churrasco, uma de suas maiores paixões.

* Corrigindo publicação da coluna sobre o atual cargo que hoje exerce o executivo Marcos Brandão, futuro presidente da BH Airport: diretor da Total Airport Services (TAS), empresa prestadora de serviços aeroportuários pertencente ao grupo CCR e localizada nos EUA.

Brandão assume a presidência no próximo dia 3, em substituição a Adriano Pinho.