Paulo Navarro | quarta-feira, 10 de julho de 2019

Durante a reinauguração da sede própria da Central dos Hospitais, o presidente, Reginaldo Teófanes, ladeado por Carlos Eduardo Amaral, Adelvânio Morato e Samuel Flam

Foto: Edy Fernandes

Belas que fazem e acontecem na 68 La Pizzeria: Isabela Baião, Silvia Taboada e Paula Cambraia

Foto: Arquivo pessoal/Divulgação

Mattar e meditar 

Depois da Reforma da Previdência, a mira do ministro Paulo Guedes está voltada para a Reforma Tributária e as Privatizações. Nessa última seara, Guedes conta com o amigo mineiro Salim “Localiza” Mattar, secretário de Privatizações. O segredo de Mattar, para sobreviver na perigosa selva de Brasília, para trabalhar ainda mais e vencer obstáculos é a meditação que ele pratica todo santo dia.

Mattar e superar 

Salim Mattar deu esta “dica e receita”, recentemente, ao participar da Expert XP 2019, templo mundial dos investimentos. Ele acreditava ter atingido o ápice profissional, na iniciativa privada. Para nossa sorte esse novo desafio está provando que Mattar conhecerá mais um ápice.

 

Pérolas musicais

Boas novas para os amantes da música sinfônica. A Orquestra Sinfônica e o Coral Lírico de Minas Gerais apresentam no Palácio das Artes o que há de melhor nas óperas de Giuseppe Verdi, com Coros e Aberturas de Macbeth, La Forza del Destino, I Vespri Siciliani e Don Carlo.

Pérolas gerais 

Destaque para “Va pensiero”, conhecido como o “Coro dos Escravos Hebreus”, coro do terceiro ato da ópera Nabucco. A ode verdiana acontece hoje, às 12h. Na batuta, o maestro Silvio Viegas, grande entusiasta e admirador da obra de Verdi. Já para os correligionários da arte contemporânea, as exposições “Leite Derramado”, de Lorena D’Arc; “Para sempre e um dia”, de Renata Cruz, e “Ecos”, do paulista Rodrigo Arruda. As mostras evidenciam os diferentes processos criativos e que inspiram a produção.

Curtas & Finas

* Ainda sobre os eventos da Fundação Clóvis Salgado. Outras duas mostras ocupam a CâmeraSete – Casa da Fotografia de Minas Gerais.

“Arquipélago”, do mineiro Victor Galvão, e “Impulsos Imitativos”, do paulista Élcio Miazaki. A melancolia em maneiras distintas.

E, a partir de hoje, na Grande Galeria Alberto da Veiga Guignard, importante acervo do Itaú Cultural, com a exposição “Narrativas em Processo – Livros de Artista na Coleção Itaú Cultural”.

* Laces e Rafa Alves convidam para a comemoração em torno do prêmio da Cabelos&Cia, que elegeu o Terraço Laces BH como o segundo melhor salão do país.

Para comemorar, como se deve, “pocket show” de Elisa Rabello, amanhã, a partir das 19h, Lourdes.

* Pratos, deliciosa mistura de sabores e culturas, são a nova investida da Backer para o seu Templo Cervejeiro, com a chegada do chef Arlen Fortes.

Ele investiu em uma mescla de técnicas de gastronomia usadas por chefs de todo o mundo, com pitadas de terroir mineiro e pubs ingleses.