Paulo Navarro | quarta, 30 de dezembro de 2020

Com olhos em 2021, Chris Carvalho e o recém aniversariante Plínio Carvalho. Foto: Leo Fontes / Ispia

Que crise?

Do site Aeroin: Verdadeiro congestionamento aéreo no sul da Bahia no dia pós-natal, com enorme número de aviões rumo ao litoral. Tal movimento é normal nessa época, mas a quantidade em 2020 surpreendeu. O tráfego foi tão intenso que várias aeronaves tiveram que dar repetidas voltas aguardando a liberação do pátio. Os destinos dos jatos e aviões à hélice são os aeroportos da Costa Sul da Bahia, como Porto Seguro, Trancoso (Terravista), Ilha de Comandatuba e Ilhéus.

Que vírus?

No final da tarde do dia 26, foi possível registrar, no aplicativo de rastreamento de voos FlightRadar24, pelo menos 15 aviões executivos com destino ao sul baiano. A “revoada” causou, inclusive, a suspensão dos pousos devido à falta de espaço no pátio. As aeronaves foram instruídas a aguardar em órbita e, quando pousassem, podiam apenas desembarcar os passageiros, abastecer, se necessário, e decolar novamente.

Muito interessante

Recebemos um texto ótimo para o fim do ano, mas não da crise. “O QI médio da população mundial, que sempre aumentou desde o pós-guerra até o final dos anos 90, diminuiu nos últimos vinte anos. Parece que o nível de inteligência medido pelos testes diminui nos países mais desenvolvidos. Pode haver muitas causas para esse fenômeno”.

Muito preocupante

“Um deles é o empobrecimento da linguagem. A diminuição do conhecimento lexical não é apenas a redução do vocabulário, mas também das sutilezas linguísticas que elaboram e formulam pensamentos complexos. O desaparecimento gradual do subjuntivo, imperfeito, formas compostas do futuro, particípio passado, dá origem a um pensamento limitado ao momento: incapaz de projeções no tempo.

Muito aterrorizante

A simplificação dos tutoriais, o desaparecimento das letras maiúsculas e da pontuação são "golpes mortais" na precisão e variedade de expressão. Menos palavras e menos verbos conjugados significam menos capacidade de expressar emoções e menos capacidade de processar um pensamento. Parte da violência nas esferas pública e privada decorre diretamente da incapacidade de descrever as emoções em palavras.

No mesmo aniversário, com apetite para 2021, Eliza Pimentel, Chris Carvalho, Juliana Pimentel e Júnia da Mata Machado. Foto: Leo Fontes / Ispia

Curtas & Finas

*Detalhando este seríssimo problema do QI em queda, sem palavras para construir um argumento, o pensamento complexo torna-se impossível.

Quanto mais pobre a linguagem, mais o pensamento desaparece.

Exemplos e livros (Georges Orwell - "1984"; Ray Bradbury - "Fahrenheit 451") contam como todos os regimes totalitários sempre atrapalharam o pensamento.

Atravancam o pensamento, reduzindo o número e o significado das palavras. Se não houver pensamentos, não há pensamentos críticos. E não há pensamento sem palavras.

*José Marcílio fecha o ano com novo parceiro no seu BH Outlet: Mário Valadares que já atua no setor com a “Só Marcas'”, Contagem.

O novo sócio também está à frente dos shoppings populares Tupinambás e Oiapoque.

*O MAM São Paulo chega ao fim de 2020 com novidade em parceria com a Amazon. Levou a loja do museu para o ambiente online.

A Loja Virtual do MAM comercializa produtos institucionais com a marca do museu, desde cadernos, camisetas, canecas, lápis, até 20 kits especiais.

A loja vende publicações educativas e catálogos de exposições marcantes da instituição.

Durante 2020, o MAM se abriu para o online, com diversas ações digitais e se abriu também para a cidade.

Como a iniciativa pioneira #mamnacidade, levando o acervo do museu para as ruas de São Paulo.

Com a Loja Virtual na Amazon, o museu amplia seu “ace$$o” ao possibilitar que o público leve uma memória do museu para sua casa, sem precisar sair dela.