Paulo Navarro | quarta, 29 de setembro de 2021

No bistrô D'Artagnan, André Bergo e Carol Rache. Edy Fernandes

Na mesma noite,  Henrique Carneiro e Eveline Bartels. Foto: Edy Fernandes

Aquarela de Minas

Depois do Instituto Tomie Ohtake, São Paulo, a exposição “Nemer – Aquarelas Recentes", de José Alberto Nemer, estará na Fundação Iberê Camargo, Porto Alegre, até 19 de dezembro. Trata-se da continuação de uma série que vem sendo apresentada desde os anos 1990 e reúne 20 obras produzidas sobre papel francês. “Infinitos” formatos, começando nos 100 x 100 cm, até o raro e desafiador “latifúndio” de 150 x 200 cm.

Aquarela do Brasil

“Trabalho com a geometria, com o gestual, as manchas, as formas mais rigorosas. Às vezes começo uma geometria que, na metade, acaba se desconstruindo; é quando você reconhece que a aquarela é indomável, escorre até onde quer e o pigmento se concentra onde sequer imaginávamos. Todos os deslizes, todos os ‘erros’ são incorporados e fazem parte do processo não só da aquarela, mas da arte como um todo”, diz Nemer.

Aquarela gaúcha

Nemer é da geração dos Desenhistas Mineiros, que marca o cenário da arte brasileira, a partir da década de 1970. Pausa para lembrar e homenagear o gaúcho Iberê Camargo (1914-1994). Um dos maiores pintores do Brasil, que expôs na América do Sul, Estados Unidos e Europa. A Fundação Iberê Camargo é outra prima premiada e assinada pelo gênio arquiteto português, Álvaro Siza.

Jardim de Monet

Fernando Lucchesi comemora o sucesso da sua exposição, "Flores para Guignard”, que terminou dia 18, na Errol Flynn Galeria de Arte, no Lourdes. Foram 41 quadros inspirados nas flores e paisagens de Guignard. Com mais de 500 visitantes, a mostra teve 90% das suas telas vendidas. Um presente para Lucchesi, que interrompeu a produção por motivos de saúde e retornou à pintura no meio da pandemia, entregando ao público essa perfumada e colorida mostra.

Mais tesouros

Da Revista Oeste: Minas Gerais poderá ter mais uma região reconhecida pela produção tradicional do queijo Minas Artesanal. “Entre Serras da Piedade ao Caraça”, está em fase de caracterização, primeiro passo para o reconhecimento oficial. O local inclui: Catas Altas, Barão de Cocais, Santa Bárbara, Rio Piracicaba, Bom Jesus do Amparo e Caeté.

Mais pérolas

Há cerca de um ano, o levantamento é conduzido pela Emater-MG, empresa vinculada à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Minas tem oito regiões reconhecidas como produtoras desse queijo: Araxá, Campo das Vertentes, Canastra, Cerrado, Serra do Salitre, Serras da Ibitipoca, Serro e Triângulo Mineiro.

Curtas & Finas

*Loja Elétrica inaugura uma de suas maiores unidades em Minas.

Com mais de 70 anos, a nova loja focará na sustentabilidade, com setor exclusivo de energia solar e pontos gratuitos para carga de carro elétrico.

Com 74 anos de atuação em Belo Horizonte e em Minas Gerais, a Loja Elétrica inaugura a 23ª loja, no Estoril, dia 1º de outubro.

Uma empresa de tradição, fundada em 1947, cuja história faz parte do desenvolvimento da capital, aliada à expansão da eletricidade no estado e no país.

História que é fruto de uma grande amizade, relembrada com saudosismo e riqueza de detalhes por um de seus fundadores, ainda hoje à frente dos negócios, João Gabriel Mattos.

*O McDia Feliz acontecerá dia 23 de outubro. Este ano, com o projeto “Distribuindo o Cuidado”.

Trata-se de uma farmácia de distribuição de medicamentos por dose unitária (SDMU), no 7º andar, ala D da Santa Casa BH.

*O piloto do campeonato mundial de Fórmula-E, Sérgio Sette Câmara, tem um interessante convite.

Por meio do Instituto Sérgio Sette Câmara anuncia o lançamento de seu projeto social, “Automobilismo Educacional”.

Foram selecionadas 40 crianças com base no rendimento escolar para uma imersão no automobilismo!

O projeto oferecerá, além das aulas práticas e teóricas de kart, auxílio psicossocial, lanche e transporte para todos.

Dia 4 de outubro, às 14h30, no Kartódromo RBC Racing, Bela Vista, Vespasiano.