Paulo Navarro | quarta, 24 de novembro de 2021

Imortal Ayrton

Ainda repercute, com toda razão e por muito tempo, a homenagem de Lewis Hamilton a Ayrton Senna e ao Brasil, no GP de São Paulo. Hamilton teve a ideia no meio da corrida e, no fim, imitando o clássico gesto de Senna, pegou e desfilou no autódromo com a bandeira do Brasil. Bianca Senna, sobrinha de Ayrton e CEO de Senna Brands, mandou uma mensagem ao heptacampeão inglês.

Imortal Senna

“Utilizamos em um vídeo a imagem do Ayrton reproduzida por Inteligência artificial. Pela primeira vez utilizamos esta tecnologia com uma mensagem real de Ayrton e a tecnologia mais avançada do mundo”. Viviane, irmã de Ayrton, também declarou: "Apesar de sabermos que essa é apenas uma versão beta do Ayrton em tecnologia artificial, quisemos fazer essa homenagem ao Hamilton, que sempre foi tão generoso com a memória do Ayrton”.

Além mar

O Salão do Livro de Paris promove nos dias 16 e 17 de dezembro o evento cultural com Jô Ramos. Na ocasião será lançada a obra "Nas sombras da memória" e relançada "Lembranças em aldravias", de Nilze Monteiro. E também "Antologia 1: Contos & Crônicas" com 25 escritores membros do Instituto Brasileiro de Culturas Internacionais e da Academia Municipalista de Letras de Minas Gerais, organização da mesma Nilze Monteiro.

Cronicamente inviável

Segundo o Sebrae, os jovens são os que mais têm dificuldades de conseguir uma fonte de renda no Brasil, seja por meio da obtenção de um emprego ou pelo empreendedorismo. Apenas 6,8% dos empreendedores brasileiros eram jovens entre 18 e 24 anos, o que corresponde a aproximadamente 1,9 milhão de pessoas. E mais! Queda da participação dos jovens no empreendedorismo nos últimos cinco anos.

Cronicamente otimista

Em 2016, eles correspondiam a 7,2% dos empreendedores. No auge da pandemia a participação deles caiu para 5,8%, o menor patamar do período. “No segundo trimestre de 2020 o Brasil perdeu cerca de 464 mil empreendedores jovens, mas com a melhoria de cenário, após um ano, cerca de 446 mil pessoas desse grupo entraram ou retornaram à essa atividade”, observa o presidente do Sebrae, Carlos Melles.

Se superando

O Aeroporto Internacional de Belo Horizonte Tancredo Neves se destacou no primeiro levantamento realizado para medir a percepção do usuário do transporte aéreo após a fase mais crítica da pandemia da covid-19. No 3º trimestre de 2021, o terminal mineiro, administrado pelo consórcio BH Airport, recebeu a melhor avaliação dos passageiros entre os aeroportos com movimentação anual acima de 10 milhões de passageiros.

Se confirmando

A nota conferida pelo público foi de 4,50 em escala que vai de um (muito ruim) a cinco (muito bom). Confins já tinha sido o melhor em sua categoria no último levantamento pré-pandemia, no 1º trimestre de 2020. Os novos dados constam na Pesquisa Nacional de Satisfação do Passageiro e Desempenho Aeroportuário, da Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC), do Ministério da Infraestrutura (MInfra).

Curtas & Finas

*Ainda sobre a percepção do usuário do transporte aéreo. Também se destacaram os aeroportos de Florianópolis - com a maior nota atribuída aos usuários entre os 20 aeroportos analisados (4,69).

E no primeiro lugar na categoria de até cinco milhões de passageiros.

E Curitiba, com 4,66, sendo o melhor posicionado entre os terminais com movimentação anual entre cinco e 10 milhões de passageiros.

Pelo próximo aniversário de Belo Horizonte, faça uma viagem no tempo!

Conheça o antigo Curral del Rei, o povoado que desapareceu para dar lugar à nova capital.

Depois de um ano de estudos, eis o projeto "Paisagens Pitorescas" (PIBIC/IFMG).

Reconstrução do velho arraial em seus mínimos detalhes, tal como em 1895. Podem curtir o vídeo e compartilhar! Está no canal MestiçaMente.

*A ExpoCachaça está de volta para sua 30ª edição, que será realizada em simultâneo com a 14ª edição da BrasilBier.

Assim, a maior e mais importante vitrine mundial da cadeia produtiva e de valor da cachaça ocorrerá no formato consagrado B2B-FEIRA e B2C-FESTIVAL.

“A ExpoCachaça foi a principal responsável pela visibilidade atingida e pelo status de destilado nobre da cachaça, retirando-a do gueto a que esteve relegada por anos”, comenta a organização do evento.

O evento acontecerá entre amanhã e dia 28 e de “casa nova”, voltando a ser realizado na Serraria Souza Pinto, onde tudo começou.

Quem faz e acontece passa por aqui

Na abertura do novo point, o Mina Jazz Bar, o chef Léo Paixão e o sócio, Gabriel Azevedo. Foto: Edy Fernandes

No 35º Campeonato brasileiro de Marcha Batida, no clube Marapendi, o empresário Pedro Nogueira e o criador da raça Mangalarga, Maurício Zacarias Constâncio Filho. Foto: Edy Fernandes