Paulo Navarro | quarta, 16 de dezembro de 2020

A empresária Lilian Mesquita e a paisagista Marisa Risck, no "happy hour" da 68 Pizzeria. Foto: PN

Poesia secular

Para celebrar os 300 anos de Minas Gerais, dia 2, e também o aniversário de 123 anos de Belo Horizonte, dia 12, a Casa Fiat de Cultura apresentou ação poética que une versos escritos por uma mineira do Século 18, na voz de uma atriz belo-horizontina do Século 21. Inês Peixoto faz uma interpretação exclusiva do texto “Conselhos aos meus filhos” da poeta, mineradora e ativista política Bárbara Heliodora, que viveu de 1759 a 1819. 

Poesia eterna

A performance faz uma homenagem a poetas mineiras que atravessaram esses séculos e que por meio de versos e rimas, traduzem a força e a sensibilidade do pensamento e da opinião femininos. A ação poética aconteceu dia 12, nas redes sociais da Casa Fiat de Cultura. Mas, ainda bem, como virou costume este ano, a performance ficará disponível no canal da Casa Fiat de Cultura no YouTube.

Querer e poder

Para quem pode e deseja comemorar o Natal com alta gastronomia, os restaurantes Pérgula e Cipriani (uma estrela no guia Michelin), no Belmond Copacabana Palace, Rio de Janeiro, vão oferecer menus elaborados pelos chefs João Melo, do Pérgula; Barbara Duarte, “head chef” do Cipriani; e Nello Cassese, chef executivo do Cipriani e do hotel.

Vergonha e crueldade

Textos e imagens do site “Bem Minas” mostram e provam o quão é grave o estado do centro de cidade. Em pleno e sempre abandonado espaço urbano, onde é obrigatória a passagem diária de grande parte da população da região metropolitana, populações de rua se aglomeram para, debaixo de cobertores, fazerem dali suas moradias e toalete. Quadro de miséria como nunca visto em BH. E pior: sem qualquer ação dos agentes de saúde, de assistência social e de segurança.

Vergonha e crime

Também no site “Bem Minas”, mais descaso e muito mais absurdo. Daí, a necessidade de um plano de emergência para a BR 040 no trecho entre BH e Ressaquinha, onde as colisões frontais com mortes são recorrentes. A Via 040, concessionária que ganhou licitação em 2012, mas que por questões de inviabilidade financeira devolveu a concessão, tem por contrato a obrigação de manter a rodovia em condições, inclusive porque segue cobrando pedágio. 

Vergonha e desrespeito

Os planos iniciais eram de duplicação de 570 km, dos 927 que ligam Juiz de Fora a Gama, no DF. Foram duplicados apenas 80 km, antes da devolução do contrato e investimentos de R$1,7 bilhões. Alegando mudança de cenário e desequilíbrio econômico, a concessionária aproveitou uma janela de oportunidade, em 2018, para desistir da concessão. 

Vergonha sem vergonha

Porém, enquanto outro certame não for realizado, a manutenção segue por conta da Via 040. O problema é que nas obrigações da empresa não estão incluídos investimentos e, portanto, a concessionária não tem mais responsabilidade sobre a duplicação do pior trecho que é o de BH a Conselheiro Lafaiete, onde acidentes são frequentes.

A atriz Inês Peixoto, no papel da poeta Bárbara Heliodora, comemorando os 300 anos de Minas. Foto: Bia Starling

Curtas & Finas

*Ainda sobre a BR-040. O volume de veículos aumentou e a circulação de caminhões carregados de minério de ferro também, depois que as mineradoras conseguiram na justiça o direito de circular a qualquer hora do dia ou da noite. 

Não por acaso os acidentes de colisões frontais e engavetamentos estão crescendo a passos largos, a maioria deles com vítimas fatais. 

A empresa Vale iniciou a construção de uma rodovia particular paralela a BR 040, mas a obra foi interrompida a pedido do Ministério Público em virtude do traçado que colocava em risco a vida dos caminhoneiros.

*Dia 10, Renato Tavares, ex BH Shopping, assumiu a Gerência de Marketing da Líder Interiores. Belo desafio! Parabéns, sorte, sucesso e mais parcerias, é nosso desejo.

*Agradecemos e confirmamos o convite para a exposição que materializa o Projeto Casa Vogue.

Projeto que começou em Trancoso e terminou nas terras vermelhas do Vale do Jequitinhonha.

Belo evento, amanhã, às 9h30, na Bel Lar Casa Contemporânea, no Santa Lúcia.

* O Outback Steakhouse foi reconhecido, mais uma vez, no Prêmio “ReclameAqui - As melhores empresas para o consumidor 2020".

O “ReclameAqui”, há 10 anos, premia e homenageia as companhias mais bem preparadas para atender seus clientes. 

Vencedor na categoria Alimentos pelo quinto ano consecutivo, a marca foi escolhida pelos consumidores como a melhor.

"Este ano, nossa maior preocupação foi levar o #MomentoOutback para dentro da casa dos nossos consumidores de forma completa e segura”. 

“Atendimento e hospitalidade, mesmo que à distância", destaca Melissa Casagrande, diretora de Experiência do Cliente da Bloomin’ Brands, grupo detentor da marca Outback.