Os alegres negócios da China

Crédito: Edy Fernandes

Os alegres negócios da China

Douglas Drumond não se "empaulistou" ele sempre foi um paulistano de visão, em Minas. E é de família. Rápido no gatilho, destemido e muito animado, ainda tem espaço para o bom humor e vocação para os momentos "paradise". Diversão utilitária. Necessidades divertidas. A vida vivida a 100 por hora e a 100%. Primeiro o trabalho, muito trabalho, com prazer; depois? Bom, depois, 15 dias na Europa!

Douglas, a história de repete, BH para viver; São Paulo para trabalhar?

Belo Horizonte é uma cidade muito gostosa de se viver, São Paulo é o paraíso para ganhar dinheiro. Preguiça de que tudo aqui seja mais devagar. Vivo em São Paulo há 12 anos e "empaulistei". Trabalhar novamente em BH está sendo um exercício enorme de paciência. As pessoas têm horário para começar e para terminar o trabalho. Estou sempre disponível a ganhar um pouco mais, sempre!

E o resto do mundo para se divertir? Viaja muito?

Adoro viajar, uma viagem é sempre uma evolução. Não tenho viajado muito porque o trabalho está me seduzindo por completo. Em Junho irei para Europa, por 15 dias ....

O ramo de hotéis, incluindo motéis, é coisa de família. Como vão os negócios?

Os negócios vão bem sim. Neste momento é preciso economizar e arriscar. Os imóveis estão baratos e reformar ou construir é um momento "paradise", pois os fornecedores estão entregando os serviços bem feitos. É hora de expandir os negócios e não ficar guardando dinheiro no colchão.

O Carnaval deu certo. O que mais falta em BH para atrair turistas? Cassino?

Deu e pergunto: qual o evento o "carnaval" deste mês? A captação de grandes eventos nacionais e internacionais deve ser constante. Não dá pra acreditar que até hoje não liberaram os cassinos no Brasil!

Fale sobre o investimento em hotéis para homens gays.

O 269 Chilli Pepper Single Hotel, que fica na Floresta, está cada vez mais no gosto dos mineiros. Temos um crescimento. De quinta a domingo o hotel ferve. Durante a semana só vai crescer com eventos de negócios.

Um hotel exclusivo assim não corre o risco de virar um gueto?

Chame do que quiser, mas a liberdade de estarmos somente entre homens nos proporciona prazeres indescritíveis.

O gay ainda é o turista mais rico e o que mais gasta? O que mais viaja?

Sim , gastamos 30% mais que o heterossexual em lazer pois não temos a preocupação do planejamento familiar.

E os motéis em pleno século 21? Ainda têm público?

Sim, o Green Park é sucesso há mais de 30 anos e em 2017 vou renovar esse conceito de ir ao motel e ficar apenas trancado dentro da suíte. No Green Park temos três blocos. Em dois deles continuaremos com o mesmo serviço de hospedagem. No bloco 3, com entrada independente, teremos uma área de lazer comum a todos os hóspedes, ou seja, quem quiser poderá desfrutar de saunas, piscina térmica, scotch bar com música ao vivo e DJs . Passar um final de semana inteiro no motel vai ser muito divertido!