O país dos coelhinhos

O empresário Bruno Nunes e sua esposa Cláudia Narciso durante lançamento de Ruta, a coleção do Inverno 2018 da Zak que aconteceu na concept store da marca em Lourdes
Foto: Edy Fernandes

Na mesma agradável noite, o advogado Henrique Freire e Wagner Espanha

 Foto: Edy Fernandes

  

O país dos coelhinhos
A Páscoa é uma das  mais queridas e sagradas festas do Cristianismo. Pouca reza e agradecimento, mas muito bacalhau, vinho e ovo de Páscoa. A Páscoa representa a ressurreição de Jesus Cristo. Representa um recomeço, com fé, esperança e otimismo. Mas, sinceramente, não é este o clima que vivemos no Brasil, há pelo menos três anos, certo? Podemos dizer que, na economia, o Brasil parou de piorar.

O país das ovelhas
Já na política está cada vez pior e mais confuso, absurdo. Na segurança, saúde e educação e todos os outros etc, também. Esta Páscoa está mais para Paixão e sofrimento do que para Ressurreição. Assim, nesta data de 2018, é melhor falar do fofo e lindo Coelhinho da Páscoa.

O país dos carneirinhos
E não adianta nem pensar em Copa do Mundo & 7X1; eleições & impeachment; Natal & Réveillon. Melhor agradecer e comemorar esta Páscoa que será melhor que a do ano passado. Uma Páscoa onde pelo menos o brasileiro vai poder comprar mais chocolate e talvez mais bacalhau, vinhos.

 
O país das Pollyanas
Assim, resta-nos desejar que, mesmo nesta lama, a vida seja um céu de brigadeiro. Uma reunião de chocolate, com muito Talento e Prestígio. Que ela valha mais que  Ouro Branco e seja muito melhor que um Sonho de Valsa. Um Diamante Negro ou rosa. Nunca cinza, mas que mereça um Bis.  E podemos rir também. Deu no Zé Simão: "A caravana do Lula no sul do Brasil chama-se "Águas de Março": "É pau, é pedra, é o fim do caminho". Mas, poderemos usar outro verso das Águas de Jobim; "é um belo horizonte"?


Curtas & Finas

* A nova série da Netflix, produzida por José "Tropa de Elite" Padilha, "O Mecanismo", sobre a Operação Lava Jato já é campeã de polêmicas, críticas e público.

* Foi até citada em outra campeã de audiência", a rara  entrevista do juiz Sérgio Moro, segunda à noite, no Programa "Roda Viva", da TV Cultura (SP).

"O Mecanismo" também leva o prêmio de melhor marketing pela própria Netflix que, para divulgá-la, montou no aeroporto de Brasília, a "Loja da Corrupção".
Na "loja", cuecas com bolsos para transportar dólares, ternos de colarinho muito branco, celulares e câmeras camuflados; trailers, fotos e até um "livro", o "Corruptermos".
Ah! Além de aprovar, com reservas normais, a "ficção" de "O Mecanismo", o juiz Sérgio Moro defendeu a PEC que assegura prisão em segunda instância. Tudo dentro da lei, com muita sensatez e base.

 

*Sobre as eleições, este ano, Moro argumentou que nós, ele, todos os brasileiros devem cobrar dos candidatos propostas de combate à corrupção. Cobrar e vigiar

*E sobre a caravana de Lula pelo sul do Brasil, Macaco Simão batizou de Águas de março: é pau, é pedra, é o fim do caminho..."