O anti-Andrea Doria

O anti-Andrea Doria

Andrea Doria é uma música do Legião Urbana sobre um casal que não deu certo. Andrea Doria - A Grande Dama Do Mar – também foi um “Titanic” que, em 1956, acabou afundando e matando 52 pessoas. A música se inspirou no navio cujo nome homenageava um grande almirante italiano que não teve vida fácil. João Doria, novo e super prefeito de São Paulo, é o oposto, principalmente da música e do navio.

Muito trabalho antes e depois da prefeitura?
O ritmo é o mesmo e durmo pouco. A diferença agora é que eu estou 100% dedicado à área pública, não tenho nem mais fim de semana.

Qual é o segredo desse pique, colocar a experiência da iniciativa privada no serviço público?

Credibilidade. Então, tenho feito apelos ao setor privado, principalmente para saúde, educação e assistência social. E as respostas têm sido positivas. Um apelo em nome da cidade de São Paulo. É o momento de você devolver um pouco pra cidade que você ganhou tanto dinheiro.

Você já tinha isso na cabeça?
Tinha. O que eu não esperava era ter um apoio tão grande, as empresas ligam na prefeitura querendo participar.

Você precisou quebrar paradigmas dentro da administração pública?
É preciso ter determinação, conhecimento e coragem. Mas isso nunca me faltou. Aliás, como empresário, você precisa ter coragem para fazer. Por isso eu fui eleito. Primeira vez que um prefeito é eleito em único turno na história política de São Paulo. E foi exatamente pelo discurso transformador, inovador.

Você produziu um vídeo sobre a cidade de São Paulo que viralizou...
Impressionante! Não esperávamos. Foi para apresentar a fundos de investimentos no Catar e Emirados Árabes. E o vídeo, como tudo que a gente faz, foi colocado na rede, transparência absoluta. Recebi mensagens de brasileiros em Nova York, Portugal, Alemanha...

E os investimentos? Vieram na esteira dele?

A primeira missão vem agora, de Dubai, depois Abu Dhabi, em abril e Doha, em maio.

Você está em contato com empresários lá também?

Mais com os fundos de investimentos que são fundos soberanos. O fundo ADIA, de Abu Dhabi, tem 900 bilhões de dólares. É o segundo maior do mundo, mas o mais diversificado, com investimentos em diferentes setores. Levamos os 55 programas de privatização da prefeitura e voltamos muito entusiasmados. É o próprio sheikh Al Zayed, irmão do rei de Abu Dhabi, o Emirado mais rico, quem comandou a reunião. O embaixador do Brasil, disse que nunca havia conseguido que nenhuma autoridade brasileira fosse recebida. Ao final da reunião, perguntei o porquê dele ter me recebido e ele respondeu: “porque você não é político, você vem do setor produtivo. Eu li a sua história, no Google e é por isso que você está aqui na minha frente.”

Sucessão à presidência da República. Como você vê seu nome pipocando nas pesquisas? 

É muito precipitado isso. Fui eleito para ser prefeito. Então, essa é a minha preocupação integral: ser um bom prefeito, para isso fui eleito.