Novos caminhos entre BH e Nova Lima

Gilmar Dias dos Santos, presidente da EPO

Crédito: Pedro Vilela


Novos caminhos entre BH e Nova Lima
Gilmar "EPO" Dias dos Santos é o presidente da Associação dos Empreendedores do Vila da Serra e Vale do Sereno (AVS), a "arquiteta" da região. Um recente progresso garante investimentos para obras de mobilidade e mitigação dos impactos ambientais, assinados entre o Ministério Público MG, Nova Lima, a BHTrans e a associação. Valores compensatórios dos empreendimentos construídos na localidade.


Qual o planejamento estratégico para a região?
Nossa gestão segue como principais diretrizes de planejamento a mobilidade urbana; o diálogo com a comunidade, associações e poder público; e a segurança. No plano de mobilidade, entendemos que nossa região deve ser planejada e ocupada como uma nova centralidade, dotada de comércio, serviços, lazer, moradia e alternativas para facilitar a mobilidade na localidade, visando a qualidade de vida e bem-estar dos cidadãos.


Estão sozinhos nessa luta?
Não, no relacionamento, estamos em diálogo permanente com as diversas associações e o poder público, para juntos entendermos as demandas e aplicarmos as melhores soluções. No plano de segurança, temos feito parcerias com a prefeitura,  guarda municipal e brigada de incêndio. Temos espaço para atendimento de serviços da prefeitura na avenida Oscar Niemeyer. Além disso, estamos construindo um novo posto policial. E montamos no Vale do Sereno uma ronda motorizada, dia e noite, para controle de vigilância no bairro.


Já existe recurso para aplicação nos projetos?
A medida será calculada pelo órgão público do município, baseado no grau de impacto que será feito no licenciamento do empreendimento (erguido na região) e será depositado em conta judicial.


Quais bairros serão beneficiados?
Os resultados serão percebidos positivamente em toda a região. O acordo já define também nove obras viárias prioritárias, que poderão ser executadas por fases e serão iniciadas quando os recursos financeiros necessários estiverem disponíveis. A primeira delas será no Trevo do BH Shopping, que prevê a inversão de mãos, instalação de novos semáforos e adaptações nas alças e em vias dos bairros Belvedere, Santa Lúcia e Vila da Serra.


Como os empresários da construção avaliam este acordo?
O acordo é um marco para atuação dos diversos segmentos da sociedade. O setor da construção, vem, há anos, solicitando regras claras e conhecidas, para desenvolver suas atividades e que, os recursos cobrados, de medidas compensatórias, sejam aplicados devidamente nos locais dos impactos, o que até então não era praticado.


Qual a próxima pauta de interesse para a região?
Voltamos ao debate do projeto para criar uma via alternativa de acesso entre os municípios de Nova Lima e BH. O objetivo é transformar a linha férrea da extinta Rede Ferroviária Federal, no limite entre os bairros Vila da Serra e Belvedere, em uma avenida com seis pistas desafogando o trânsito entre as duas cidades. Mas ainda não há previsão de início das obras.