Fora de série

Décio Freire
Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação

É sempre renovado prazer estar "a bordo" do advogado Décio Freire, esta locomotiva! E os vagões são de primeira classe, cheios de bom humor e lealdade. Primeiro a família, os amigos e o trabalho, muito trabalho. Depois, o resto de tudo, as boas coisas da vida e muitas viagens para "divertir-se" em cada um dos 21 escritórios espalhados pelo Brasil; passando por EUA, Europa e até a África.

- Décio, um balanço deste "annus horribilis"! 
O Brasil está num momento muito delicado. E cada ano, um ensinamento. 2017 foi mais grave. O momento é de cautela, união, de enfrentar com criatividade as adversidades. Sou adepto do “enquanto todos choram, vendo lenços”.

- Para os advogados, o ano foi agitado. 
Agitado é a palavra certa, o que não quer dizer bonança. Até os vários grandes escritórios passam por dificuldades, em razão da fortíssima inadimplência de seus clientes. E o Brasil possui mais faculdades de Direito do que o resto do mundo capitalista. A concorrência é autofágica. Mas, os mais estruturados, competentes, acabam mais reconhecidos e até crescem.

- Teu trabalho é também uma diversão? 
Faço o que gosto, com enorme paixão e dedicação. Quer coisa mais divertida ?

- E tem tempo para outro tipo de diversão?
Sim, e é estar com a família, com os amigos, as pessoas que amo. Com estes, tudo é divertido. De uma mesa de bar até um mergulho no mar num dia chuvoso.

- Você viaja muito pelo Brasil. Dá para ser otimista?
Difícil, não escondo o sol com a peneira. O Brasil tem um potencial gigantesco, mas os problemas saltam aos olhos. A miséria nesse país tem que ser combatida. Tenho vontade de colaborar para que tudo dê certo, para que as famílias mais sofridas (e são milhões) possam ter mais acesso à saúde, educação e segurança. Para isto, são necessários gestores de verdade e um pacto entre os três poderes para que deixem o Brasíl produtivo, gerando emprego, arrecadando e caminhando com menos intervenções, onerações.  

- Qual dos escritórios Décio Freire & Associados tem mais trabalho? Qual dá mais trabalho?
Nunca tivemos tanto trabalho. Desde a fundação, há 25 anos, crescemos todos os anos. É muito gratificante sermos, muitas vezes, até o pilar de sustentação das empresas no meio dessa crise. Nenhuma unidade dá trabalho. Quem dá mais trabalho dentro da família DF&A sou eu (risos), perfeccionista ao extremo, compulsivo e workaholic assumido.

- 2018 terá Copa do Mundo e eleições. Apostas? 
No futebol, barbada: Brasil. Nas eleições, ainda não surgiu o nome.

- Um assunto "light". Tua série favorita era a "Família Soprano"? Alguma dica? 
Vi tudo e havia quem me achasse parecido (fisicamente) com o protagonista (risos). Mas recomendo fortemente: “Billions” e “Designated Survivor”. Sensacionais.

- Para terminar, ainda mais leve, qual é teu ditado popular favorito, ou citação preferida? 
“Errar, não é uma das opções”, o principal lema da filosofia da NASA.