Fios de arte

A  dermatologista, Kédima Nassif, prova, com muita competência e  experiência que cabelos podem refletir, além de saúde, beleza, arte e  autoestima. Sua clínica é templo para Sansão nenhum botar defeito, nem  aqueles acostumados com os tratamentos no Rio e São Paulo. Kédima, como  poderão ler, é uma apaixonada pela profissão. Além dos estudos, viagens  de atualização, tecnologia e bela equipe.

- Kédima, no ranking brasileiro da Dermatologia, onde está BH? 
-  Em destaque de acordo com a SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia) e  clínicas privadas. Tecnologia que não deixa a desejar em relação a RJ e  SP

- Você tem formação dupla pela UFMG e muito mais.
-  Além de dermatologista da SBD, sou membro da Associação Brasileira de  Cirurgia de Restauração Capilar; membro da Sociedade Brasileira de  Cirurgia Dermatológica e especializada em Tricologia Médica, pelo  Hospital do Servidor Público Municipal de São Paulo; em Cosmiatria e  Laser pela Faculdade de Medicina do ABC Paulista e em Transplante  Capilar pela mesma instituição (em andamento)

- Em meio a todo este trabalho ainda tem espaço para o lado voluntário? 
- Sim, no Hospital do Servidor Público Municipal de São Paulo, num projeto para novo tratamento da alopecia areata.

- O que mais afeta a pele? 
- O sol é o campeão em danos à pele, sendo os cânceres de pele os mais prevalentes entre todos os tipos de câncer.

- Fale um pouco sobre a Kédima Nassif Clínica...
É  a concretização de um trabalho, muitos estudos e sonhos. Eu trouxe para  BH um conceito de Saúde integrada e alta tecnologia no cuidado com a  pele e cabelos. Tecnologia de ponta e exclusiva para rejuvenescimento e  tratamento corporal. Um núcleo capilar sólido, capaz de tratar tanto as  doenças do couro cabeludo como a dos fios dos cabelos. O ambiente é  acolhedor e inovador, para o público masculino, cada vez mais frequente.  Temos também um núcleo de nutrologia e nutrição, saúde da mulher e um  cirurgião vascular.

- E tem o lado arquitetônico da clínica?
-  Um projeto de Viviane Lima, com requinte e acolhimento, o que rendeu a  participação da clínica, na Casacor Minas Gerais de 2017.

- Tem obras de arte na clínica e em casa? Arte e cultura fazem bem à pele, à saúde?
- A decoração mescla peças do artista plástico Abreu Vale a outros nomes nacionais elegantes, na construção do “belo”.

- A clínica, com tantos outros profissionais é quase um hospital, verdade? 
- Eu diria que temos um sólido trabalho em medicina integrada no nível ambulatorial.

- O que fez em Orlando, EUA, neste maio?
-  Participei do Congresso da Academia Americana de Pesquisa em Cabelos  (NARHS) para tratamentos mais modernos das doenças do couro cabeludo e  cabelos. Os maiores especialistas mundiais compareceram.

- Neste caderno de Cultura no jornal, uma dica de filme...
- “Extraordinário” que relata a dificuldade enfrentada por alguém que não se encaixa no padrão estético da sociedade.