Dia D


Erramos: com a legenda correta, a foto do prefeito de Juiz de Fora, Bruno Siqueira e sua esposa, Daniele, no Conexão Empresarial 2017

Foto: Tião Mourão


Dia D
O Dia dos Namorados, 12 de junho, não chega a ser uma Sexta Feira 13, mas é complicado. Menos para o comércio que fatura bilhões com este romantismo capitalista. Só perde para o Dias das Mães e o Natal. É complicado porque envolve sentimentos, relacionamentos, amor, sexo, carência, solidão sozinha, solidão a dois. Nas redes sociais pescamos as mais diversas reações, declarações e expectativas. 


Dia obrigatório
Este aqui foi radical negativo: "Hoje é o dia que mesmo com enxaqueca, hipertensão, saco cheio da existência, diarréia, perturbação espiritual, falta de grana, tédio, gripe, dependência química, fome, tiques, sono, você vai ter que caprichar no sexo? Tá bom, então. Se vira de qualquer maneira".


Dia de mel
Este aqui foi um fofo: "No Dia dos Namorados tudo pode em nome do e para o amor. Passear de mãos dadas, mandar flores, ver a lua, olhar nos olhos, sonhar, citar poetas, telefonar, jantar à luz de velas, ouvir música, se declarar e, principalmente, amar. Feliz amor a todos".


Dia do humano
Este, citando Arthur de Távola ficou no meio termo sensato: "Não namora quem cobra, quem desconfia. Namora quem lê nos olhos e sente no coração as vontades saborosas do outro. Namora, quem se embeleza. Namora, quem suspira, quem não sabe esperar, mas espera. Namora, quem se sacode de taquicardia e timidez diante da paixão. Namora, quem ri por bobagem... Não namora quem ofende e transforma a relação num inferno, ainda que por amor. Amor às vezes entorta. Namora, quem namora, quem à toa chora".


No mesmo evento em Tiradentes, Ana Claudia Wanderley e Henrique Salvador Silva

Foto: Tião Mourão


Curtas & Finas

* E Dia dos Namorados tem também humor torto: "Acordar e ver na porta de casa as flores, velas, espumante, não tem preço. Só não entendi o frango e farofa".


E tem o erotismo belo de Fernanda Dalloway: "Em datas especiais, como esta, de Santo, só penso em profanar o teu sagrado corpo puro molhado no meu corpo de nãos e mãos e gargantas profundas...


...E de e com lábios lascivos e úmidos para beijar-te a boca e beber-te o leite que nutre a alma e vida vadia insinuante e sinuosamente sugestiva de desejos pertinentes e nem um pouco proibidos!".


* Manoel Bernardes e Minasmáquinas promoveram encontro de empresários para palestra sobre o mercado do luxo, com Freddy Rabbat, presidente da Associação Brasileira das Empresas de Luxo (Abrael) e representante da TAG Heuer no Brasil.


Discutiu-se a criação do capítulo Minas Gerais do Luxury Marketing Council (LMC),  que reúne mais de 600 empresas de luxo em todo o mundo.