Vamos fugir

Legenda: No Conexão Empresarial, o palestrante do dia e presidente da Anglo American, Ruben Fernandes e a diretora financeira da instituição, Ana Sanches
Foto: Edy Fernandes

Vamos fugir
É bacana adaptar textos interessantes, mesmo que anônimos. Como este, lembrando que a vida passa rápido. Que o tempo é curto e não para de passar. Que a gente mal nasce começa a morrer. Texto aconselhando que não devemos brigar, reclamar tanto, em vão. E claro, que não deixemos de beijar nossos amores. Que muita ordem, a ordem exagerada, é a qualidade dos medíocres. Um pouco de bagunça é bom.

Vamos viver
Que não devemos viver para acumular herança. Conquistar honestamente é muito melhor. Vamos deixar nossos melhores amigos do homem, os cachorros, mais perto. Não economizemos sol, sapatos, taças e talheres novos. A gente nunca sabe quando será a última vez que fazemos algo.

Vamos sorver
Usemos o perfume, o tênis predileto. Fujamos. Vá aos velórios, mas não perca os aniversários. E não reze só quando tiver dor de dente. Ligue e perdoe já! Aja, reaja, não espere o Natal ou a segunda-feira. Não espere ter dinheiro; não espere o impossível, o perfeito que não existe. Estamos aqui para aprender, dar, emprestar, ajudar, dividir, viver. Aproveitemos este ensaio de vida e façamos o agora, agora! Ame mais, perdoe mais, abrace mais, viva mais. Pro resto de tudo tem o delivery de Deus.

Mares de vinho
Casa do Vinho, a idealizadora do Taste the World, a agente de viagens da Ruy Lage Turismo, Carolina Vilela e o diretor comercial da Douro Family Estates (DFE), o português João Carvalho, prepararam, para setembro, roteiro de 10 dias em Portugal, dedicado aos amantes do vinho. 


Legenda: No mesmo evento, Aurora Russi e Vitor Penido
Foto: Edy Fernandes


Curtas & Finas

* A banda de rock O Grito está na seletiva do EDP Live Bands Brasil que se encerra no dia 24. Este ano, a banda vencedora irá tocar no NOS Alive 17 em Portugal, um dos maiores festivais da Europa, e gravará um CD produzido pela Sony Music.

* O mítico mármore de Carrara, matéria prima de esculturas clássicas da Antiguidade e do Renascimento, também serviu a Marco Aurélio R. Guimarães. O artista trouxe da cidade italiana os dois blocos que deram origem à Luxúria e Próximus, peças que retratam um homem e uma mulher, na exposição “Prazer e Morte”, na Casa Fiat de Cultura.

A exposição, até 7 de maio, recebeu o embaixador da Itália no Brasil, Antonio Bernardini e a cônsul da Itália em Belo Horizonte, Aurora Russi, acompanhados pelo presidente da Casa Fiat de Cultura, José Eduardo de Lima Pereira.

* A partir de hoje e durante duas semanas, mais uma edição da Mostra de Filmes da Austrália. Entrada franca, no CCBB.