Paulo Navarro | terça-feira, 8 de janeiro de 2019

No dia de sua posse na Assembleia Legislativa, o governador Romeu Zema com a ex-Miss MG, a bela Janaína Barcelos

O presidente do PIC Pampulha, Wilson, e sua esposa, Lucinha Alvarenga, no tradicional Réveillon Amarelo e Branco do clube, marcando a passagem de ano em clima de alegria e muita animação

Semente frondosa

O bom e pródigo filho à casa retorna. O governador Romeu Zema, sabiamente, nomeou seu vice-governador, economista Paulo Brant, secretário de Estado de Cultura. Brant conhece muito bem a pasta, pois foi secretário de Cultura de Aécio Neves (2008-2010). Além da experiência, a cultura é oxigênio na família Brant. Paulo soma seus talentos à genética, é irmão de dois ícones, Fernando e Roberto Brant.

Semente frutífera 

As voltas do tempo e na vida. E volta aérea! Em 2016, Paulo Brant foi convidado, depois humilhantemente desconvidado e notificado que não mais seria candidato à PBH, pelo prefeito Marcio Lacerda. Lacerda, traído por seus pares, sumiu. Paulo Brant, mais poderoso que nunca.

Semente envenenada 

Como esperado, os néscios “inimigos” do Brasil e de Jair Bolsonaro já cobram do novo presidente, em seus primeiros dias de governo, o que os anteriores, desde Sarney, não fizeram em mais de 30 anos. Tentam tsunami em copo d´água; procuram, sem achar, dente em testa de galinha.

Semente podre 

Atacam bestamente Bolsonaro e seus ministros. A vítima da semana foi a ministra Damares Alves. Continua sendo linchada nas redes sociais, tendo sua vida revirada e atacada covardemente pelos órfãos das mamatas, escândalos e ladroagens. O motivo rosa e azul? Ter repetido o mantra infinitamente repetido, há séculos, em “chás de bebê”! Para estes “infiéis”, a melhor resposta, também nas redes sociais: “Menino veste azul, menina veste rosa, preso (Lula) veste laranja e burro veste vermelho”.

Curtas & Finas

* O assunto rendeu, em todas as frentes, esnobando os fundamentais Outubro Rosa e Novembro Azul.

O deputado Jean Willys, que merece vestir camisa de força rosa choque, “brincou”: “Menina veste rosa, menino veste azul e o motorista (de Flávio Bolsonaro, Queiroz) veste laranja.

Mas como a esquerda brasileira não tem graça, nem humor e rouba até piadas, o outro lado, de novo, venceu em criatividade.

Pelo menos mais três “tiradas”: Menina veste rosa, menino veste azul. E o Lula? Xadrez...

Guimarães Rosa, escritor para meninas; Guimarães Azul, escritor para meninos...

Menina veste rosa, menino veste azul, pobre veste o que tem e gordo veste o que cabe.

E enquanto se discute o pecado de meninas vestirem rosa e meninos vestirem azul, o Ceará veste vermelho fogo.

Sim, o Ceará com C de Ciro Gomes e de Camilo “PT” Santana que, roxo fúcsia de medo, veio correndo pedir ajuda a Bolsonaro.

* Feliz ano novo (aniversário), hoje, amigos daqui, Saul Vilela, André Márcio Murad, e do além, David Bowie.