Dialética poética

O novo e feliz dono do Jornal do Brasil, Omar “Catito” Peres ao lado da filha Duda Peres
Foto: Zzn Peres

Dialética poética
Em Montevidéu, 1962, Vinicius de Moraes confessou: "É claro que a vida é boa e a alegria, a única indizível emoção. É claro que te acho linda e em ti bendigo o amor das coisas simples. É claro que te amo e tenho tudo para ser feliz, mas acontece que eu sou triste...". Dias lindos, noites de verão, chuva boa e prazenteira. Clima de Natal. Maluf enfim preso. Por que então tanta gente triste?

Dialética brasileira
Por que a falta de um belo horizonte? Sem ironia, há quantos anos, o verbo "malufar" é sinônimo de roubar, desviar dinheiro público? Maluf ser preso, "apenas" aos 86 anos, diz muito sobre o Brasil, explica por que este país é cronicamente inviável. A cara da impunidade.

Dialética de leopardo
Maluf sobreviveu a seus infinitos escândalos e pasmem! Virou "reles trombadinha" perto dos Ali Babás, "seus novos amigos de infância", aprendizes que superaram o Mestre. E grande ator que é, em avançada idade e com a caneta amiga de Gilmar Mendes, logo estará solto, comprovando Tomasi di Lampedusa: "tudo deve mudar para que tudo fique como está".

Novo Brasil
Do combalido Rio de Janeiro, uma luz com a grife do jornalista Gilberto Menezes Côrtes: "Agora é oficial: o Jornal do Brasil tem novo dono (subarrendamento por 30 anos): Omar Catito Peres, que me convidou para diretor de redação. Missão: voltar às bancas no fim de fevereiro.”

Novo Brasil
Continua Gilberto: "Gostaria de trazer os grandes nomes com os quais tive o prazer, a honra de compartilhar alegrias, grandes furos e o estilo imortal do velho JB, mas o jornalismo de hoje não permite as grandes redações de outrora. Teremos de ressuscitar o Jornal do Brasil em papel com equipe enxuta e eclética. Competente e entusiasmada como a Invencível Armata Brancaleone. Sob a liderança e a coragem do Omar Catito Peres, estamos criando uma nova forma de estrutura e produção jornalística.”

Curtas & Finas
* Finaliza Gilberto Menezes Côrtes: "Um jornal baseado nas parcerias e tecnologias disponíveis, aliadas ao talento das pessoas que farão parte do projeto".
"Tudo isso somado, é a pura demonstração do que será o novo jornalismo que chega com o JB. O Rio e o Brasil merecem a pluralidade de informação e de opinião".
"Bom Natal e que 2018 traga boas notícias para todos nós".
Agora, com a palavra, o próprio Omar "Catito" Peres: "O Jornal do Brasil está de volta! Esse é o meu presente para o Rio".
Não esqueçam que o mui bem sucedido empresário Omar Peres, que já foi até secretário de Estado de Itamar em Minas, é um Midas.
Mas, muito além do jardim, muito além de ser um restaurador, recuperador das mais tradicionais belezas e charmes do "Rio dos Anos Dourados", Omar é candidato a candidato ao governo do Rio de Janeiro em 2018.
Assim, o novo velho JB será também uma vitrine da competência, ideias, "tesão", bom humor e vitalidade de Omar "Catito" Peres.