Delírio de janeiro

Legenda: O super Omar “Catito” Peres comemorando 60 anos ao lado do tremendão Erasmo Carlos que animou a noite Foto: Zzn Peres

Delírio de janeiro
Falemos da "capital" do Brasil, Rio de Janeiro e do aniversário do "mineiroca" Omar "Catito" Peres, em três versões num fim de semana só, na Hippotamus. Primeiro, o Rio é um fenômeno! Avesso à bandidagem que brotou e multiplicou-se como pão, peixe e vinho, os turistas chegam, diariamente, aos milhares. Fingindo que não acompanha a mídia negativa que retrata o Brasil e o mundo, a cidade sobrevive bravamente.

Delírio sem frio 
O Rio rima com sua gente, mix de todos os cantos, acomodada democraticamente. Mas não se faz e não se é o Rio como antigamente. O glamour e o otimismo "subiram no telhado" e, tiraram a escada. A temporada é dos turistas argentinos e chilenos. Ambulantes haitianos e africanos.

Delírio sem charme 

Em época de crise, nem vale criticar os ambulantes que estão tentando sobreviver sob a vista grossa das autoridades "irresponsáveis". Idem para segurança. O carioca cada vez mais temeroso e a população de rua, mais numerosa. Copacabana está se "favelizando" e multiplicando-se.

Delírio sem elegância 
Ipanema está virando Copacabana e, nesta toada, a próxima vítima poderá ser o Leblon que, até agora, protege-se, correndo o risco de virar uma gaiola de ouro, um oásis em meio ao deserto "maravilhoso". O carioca está refém do abismo que cavou com os próprios pés. Perigo nas veias e artérias da cidade. Mas nenhuma incompetência consegue estragar o Rio.

Delírio e festa 
E exatamente como leva a vida pessoal e empresarial, recuperando, reciclando e ressuscitando os tesouros do dourado Rio de Janeiro; foi que Omar "Catito" Peres comemorou seus primeiros 60 anos de vida, na Hippopotamus reinaugurada e renovada, com o sócio e fundador Ricardo Amaral. "Seletos" 600 fãs, amigos, familiares e correligionários divertiram-se na feijoada e noite de Gala, com show de Erasmo Carlos, sábado e no brunch de Domingo. Rio de A a Z presente, em busca do tempo perdido.

Curtas & Finas

* E ainda no aniversário "triplo" de Omar "Catito" Peres, as presenças ilustres de amigos e conterrâneos mineiros, Ziraldo, Roberto DÁvila, Tonico Pereira, Maitê Proença, Leila Richers e Hildegard Angel.

Sem esquecer Luiz Carlos Barreto, Leda Nagle, Ana Maria Tornaghi, Arnaldo Cesar Coelho, Leleco Barbosa, Fernando Bicudo, Joaquim Ferreira, etc etc etc.

Para variar, os ilustres anônimos eram os mais divertidos e animados.

* Mais cidade do Rio? OK, hotéis vazios! Reflexo de tudo e, como sempre, da incompetência brasileira em divulgar o turismo e as possibilidades em quantidades oceânicas e industriais do país.

8% de ocupação nos hotéis da Barra da Tijuca.

No total? Na cidade inteira? Ridícula e indecente ocupação de 30%.

* Abra seu coração! Este é o nome do evento que a Verde Musgo realiza, hoje, a partir das 18h, em seu showroom na Serra, apresentando seu novo conceito e identidade de trabalho.