As várias faces do Botox

Para muitos, se resume a uma questão estética. Mas a toxina botulínica (mais conhecido como Botox) não é usada apenas em tratamentos estéticos. Pode ser usada para corrigir sorriso gengival, transpiração axilar excessiva, para amenizar bruxismo e até enxaqueca, entre outros procedimentos.

No caso de sorriso gengival, quando a pessoa expõe mais a gengiva ao sorrir, o Botox diminui a contração muscular do lábio superior, fazendo com que a gengiva não fique muito à mostra. É um procedimento prático e rápido, que pode evitar tratamentos mais complexos e invasivos. O tratamento não é definitivo e a técnica é reversível. O efeito da aplicação pode durar até quatro meses na maioria dos casos. Com isso, o Botox deverá ser aplicado novamente. O resultado final acontece 15 dias após a aplicação. É recomendável que o paciente faça o procedimento pelo menos 30 dias antes de qualquer evento importante, como casamento ou formatura, para não haver surpresas desagradáveis na hora da foto.

Quem tem transpiração axilar excessiva sabe que esse problema pode causar diversas situações constrangedoras, inclusive transtornos psicológicos para homens e mulheres. A toxina botulínica pode ser aplicada no local do suor excessivo. Ela bloqueia a produção de suor pelas glândulas sudoríparas reduzindo a transpiração após 15 dias da aplicação. Os efeitos podem durar de seis a 12 meses. É um mito achar que o suor que não sai pela axila passa a ser liberado por outro local do corpo (o que chamamos de hiperidrose paradoxal). Isso pode acontecer no tratamento chamado simpatectomia, que é a cirurgia de secção do nervo simpático, uma das opções de tratamento da hiperhidrose axilar. Quando cortado, o nervo, que têm um estímulo reflexo, passa a enviar mais mensagens para as glândulas de outras regiões do corpo para produzirem mais suor, o que não acontece com o uso do Botox, já que o nervo fica intacto.

O Botox também pode ser usado em casos de bruxismo, apertamento e rangimento dos dentes. A toxina é aplicada no músculo masseter e no temporal, responsáveis pelo fechamento e apertamento da mandíbula, o que alivia a força excessiva que a pessoa faz quando cerra a boca ou range os dentes. O resultado também aparece duas semanas após a aplicação . A duração pode variar de quatro a seis meses.

Para tratar enxaqueca, a aplicação da toxina botulínica pode ser realizada nas têmporas, testa, atrás da cabeça, pescoço e dorso. Ao contrário do que muitos pensam, o objetivo não é proporcionar um relaxamento da musculatura dessa região, e sim inibir a liberação de substâncias específicas causadoras da enxaqueca. É importante a avaliação de um neurologista cefaliatra para o diagnóstico correto do tipo de dor de cabeça!

Em qualquer tratamento em que o Botox é utilizado, é importante saber que ele não é um procedimento definitivo e que a duração varia de pessoa para pessoa. E a escolha de um profissional competente proporcionará os melhores resultados do seu tratamento!